lunedì 1 marzo 2021

Se torne rico, esse é a melhor forma de ajudar quem é pobre

 


As coisas não são criadas, pensando no seu contrário. Nunca será possível obter boa saúde, estudando e pensando na doença. O que lhe interessa é a cura. Da mesma forma, ninguém pode se tornar rico estudando e pensando na pobreza. Não fale de pobreza, não a analize, nem se preocupe com ela. A chave está em você não fazer um exame atento da pobreza.

Não se interesse pelas suas causas; não tem nada a ver com você. Não passe o seu tempo se preocupando com obras de caridade ou de movimentos de beneficência; toda beneficência tende, unicamente, a perpetuar a mesma miséria que mira extirpar.

Não estou dizendo que você deve ser duro de coração e inclemente, deixando de ouvir o grito do necessitado, mas não deve procurar extirpar a pobreza de modo tradicional. Deixe para trás a pobreza, deixe para trás tudo aquilo que se refere a ela e faça fortuna. Se torne rico; é esse o melhor meio de ajudar quem é pobre.

Você nunca poderá manter a imagem mental que fará com que se torne rico, se continuar a encher a mente com imagem de pobreza. Não leia livros ou jornais que forneçam resumos circunstanciados da miséria em que vivem os habitantes das favelas, ou dos horrores do trabalho de exploração de menores etc. Não leia nada que encha sua mente de imagens tristes de pobreza e sofrimento. Você não pode ajudar, em absoluto, os pobres, assimilando essas coisas; e a difusão de tais coisas não tendem de maneira nenhuma, a eliminar a pobreza.

O que tende a eliminar a pobreza não é encher a mente dos pobres de imagens de pobreza, mas sim, de inserir imagens de riqueza na mente deles. Você não os está abandonando à miséria, quando não permite que a sua mente se encha de imagens daquela miséria. A pobreza poderá ser banida, não aumentando o número de pessoas ricas que pensam à pobreza, mas aumentando o número de pessoas pobres que se propõem, com fé, em se tornarem ricas.

Os pobres não necessitam de caridade; eles precisam de inspiração. A beneficência dão a eles somente um pedaço de pão para mantê-los em vida na mesma miséria, ou oferece a eles um pouco de divertimento para distraíi-los por uma hora ou duas; mas a inspiração os farà emerger da miséria.

Se quiser ajudar os pobres, demonstrem a eles que podem se tornar ricos; dêem provas para eles, através do seu exemplo, se tornando rico, você mesmo. O único modo em que a pobreza poderá ser banida desse mundo, para sempre, é criar um vasto número, e em contínuo aumento, de pessoas que colocam em prática, esses ensinos.

Às pessoas necessitadas, ensine-as a se tornarem ricas, através da criação, não através da competição. Cada pessoa que fica rica através da competição, faz cair atrás de si, a escada em que subiu, mantendo os outros em baixo; mas cada pessoa que fica rico através da criação, abre uma estrada por onde milhares de pessoas o possam seguir, e inspira essas pessoas a imitá-lo.

Não desperdice sua força de vontade para modificar ou obter o que pertence já a outros; a energia do seu pensamento tem o poder de criar turo o que você desejar. Use a sua força de vontade, sobre a visualização daquilo que deseja e, como por magia, se materializarà na sua experiência.

A Prosperidade è uma condição natural do Ser.

Isso significa que NÃO existe escassez, NÃO esistem crises, NÃO existem dificuldades, nem guerras, que possam impedir de se criar mais e mais riquezas, porque, antes de tudo, a riqueza é uma realidade mental. Essa dimensão mental é tão verdadeira quanto as letras dessas palavras que você está lendo aqui, ou como os objetos que se encontram em sua frente. Tudo são coisas que, antes de se manifestarem materialmente, foram pensadas, elaboradas, estudadas, projetadas e todas estas coisas nasceram de um pensamento associado a uma emoção, a estados de espirito que permitiram o salto dimensional para o plano material.

Por que, então, a maior parte das pessoas não consegue materializar seus pensamentos e desejos? A resposta está no processo SER-FAZER-TER.

Se você compreender esse simples processo, você verá se abrir infinitas possibilidades em todos os campos da sua vida.

As leis naturais que colaboram para a manifestação material dos nossos pensamentos, funcionam aplicando os seus principios a nivel do SER que nos leva a agir (FAZER) e a ação se manifesta como resultados (HAVER).

Então, o porque da maior parte das pessoas não obter o sucesso esperado ou a não manifestação material dos seus desejos, é simplesmente porque adota esses três elementos na forma inversa: HAVER-FAZER-SER. “Quando eu TIVER… vou FAZER… e entao vou SER assim ou assado!”

Se for usado nessa ordem, não funcionará por longo tempo, mesmo que você ganhe grande soma na loteria ou obtenha uma herança improvisa.

As pessoas se sentem realizadas porque “possuem”, mas sendo o SER quem produz e mantém a riqueza, o processo tende a se exaurir, tão rapidamente quanto foi obtido.

Crie pensamentos de abundância, antes de tudo, na tua mente. Pense na riqueza como parte de você mesmo, como uma energia vital, tal como é a energia da qual você é feito!

Usando uma postura mental de pessoa rica que você já é, desde seu nascimento, a manifestação material será uma consequência, não o contrário, e seja sempre grato pela riqueza dos outros.

Aspirações, desejos e uma relação harmoniosa, constantemente e persistentemente mantidos na mente, produzem resultados surpreendentes. Inveja, criticas depreciativas àqueles que são ricos e lamentações por ser pobre, não fazem parte da harmonia universal.

A Luta pela Sobrevivência é necessaria, ou é uma falsa crença? -(Capítulo XIII)


Fonte: T. Harv Eker

sabato 20 febbraio 2021

As mudanças velozes na sociedade, voam mais rápidas que a nossa imaginação.

 


As novidades tecnológicas se alternam a um ritmo vertiginoso. A reação entre os seres humanos, a cultura e a sociedade é, às vezes, muito lenta e se torna sempre mais difícil controlar e acompanhar as mudanças.

O desenvolvimento tecnológico, o proliferar incontrolado da informação etc não são temas muito simples para um pobre sapiens mortal. Mas, por outro lado, são argumentos importantes sobre os quais precisa-se refletir, se quisermos entender como será o futuro.

As mudanças serão cada vez mais rápidas

Depois de inventar a roda, a humanidade demorou mais de cinco mil anos para aprender a voar. Mas entre a primeira descolagem de um avião e a aterragem na Lua, decorreram apenas 66 anos.

O primeiro iPhone surgiu em 2007. Os satélites do sistema GPS só ficaram em órbita em 1995; 20 anos depois, entre apps e equipamentos de navegação, a maior parte das pessoas tem um computador a dar-lhe indicações com a ajuda de satélites.

Hoje, quase não conseguimos lembrar da vida pré-Wikipédia, Skype, Facebook, YouTube, iPhone e iPad apesar de todos estes sites e produtos terem nascido depois do ano 2000.

Sabemos que tempo está fazendo lá fora, simplesmente consultando um computador que cabe na palma da mão, antes mesmo de abrir a janela; fazemos telefonemas olhando para o nosso interlocutor; avistamos drones a filmar-nos lá do alto e encolhemos os ombros; cruzamo-nos com carros elétricos nas estradas. E lemos as notícias de um novo gadget ou salto tecnológico com a ligeireza de quem espreita o menu num restaurante.

Armazenamento em "nuvem"? Smartwatches? Impressoras 3D? Carros que se conduzem sozinhos, auto-móveis na total acepção da palavra? Nada nos surpreende. A ficção científica deixou de existir e se confunde com a realidade. A tecnologia e as mudanças velozes na sociedade, são mais férteis e voam mais rápidas que a nossa imaginação.

A Vida já está se alongando de modo incrível

Durante o século XX, a expectativa média de vida nos países desenvolvidos cresceu 30 anos. Claro que uma boa parte deste aumento é atribuível à redução da mortalidade infantil, já em níveis próximos de zero, pelo que ninguém espera um novo incremento de 30 anos de vida até ao fim do século XXI. Mas uma série de avanços nas ciências médicas prometem nos fazer beber as gotas da fonte da juventude: terapia personalizada e direcionada, baseada na informação genética de cada um, nano-medicina, que permite atingir partes quase inacessíveis do corpo e aplicar a medicação no ponto exato em que é necessária, cirurgia robótica, mais precisa do que a mão humana, reprogramação celular, para reverter os efeitos do envelhecimento das células, cultura de órgãos a partir de células estaminais. Existe uma esperança média de vida superior a 105 anos já nos pròximos 50-100 anos, e isto sem levar em conta qualquer nova revolução científica que trave o envelhecimento das células. Há cientistas que acreditam que a primeira pessoa a atingir os 150 anos já nasceu (até agora, o recorde é de 122 anos). O mundo em desenvolvimento deverá ver a sua expectativa de vida aumentar ainda mais, proporcionalmente, face à melhoria de condições básicas (como acesso à água potável) e controlo ou erradicação de doenças como a malária.

O trabalho será mais independente e mais global

Hoje somos todos vizinhos. Num mundo globalizado a uma escala nunca antes concebida, cada vez mais pessoas fundam uma microempresa com janela para os cinco continentes, seja como principal meio de sustento seja como complemento aos rendimentos oficiais. A internet tornou-nos potenciais produtores, com clientes à distância de um clique. Ou de um "gosto": com o auxílio imprescindível das redes sociais, milhares de pessoas transformaram num negócio uma qualquer especialidade que antes não passava de um passatempo.

A inexistência de fronteiras virtuais faz de cada um de nós inventor, produtor e vendedor, sem necessidade de intermediários nem uma rede de distribuição clássica. E isto é só o princípio. Não só esta crescente independência tende a reforçar-se como uma das últimas e mais revolucionárias inovações dos últimos anos, mas fará com que este novo tipo de trabalho se torne menos manual, mais automatizado.

Todos seremos interconectados, criando um mercado global

A internet é a via rápida para o fim da pobreza. Dito assim, soa no mínimo simplista. Mas é esse o caminho que Mark Zuckerberg propõe: pôr todas pessoas online como primeiro passo para criar riqueza.

Não parece grande feito para quem vive na Europa, onde 80% da população está ligada à rede. Olhando mais além, porém, percebemos que apenas um terço da Humanidade tem acesso à internet.

O plano do fundador do Facebook passa por uma parceria com alguns dos gigantes mundiais das telecomunicações móveis para levar internet barata, ou mesmo gratuita, às regiões menos desenvolvidas, com particular ênfase na promoção e no desenvolvimento de planos de pequenos negócios. Não é coisa pouca: um estudo da Deloitte estima que a massificação da internet no mundo em desenvolvimento pode criar 140 milhões de postos de trabalho. A globalização será total. É a democratização completa do mercado: a criação do próprio emprego será cada vez mais a regra e, no limite, ninguém depende de terceiros, de multinacionais, a controlar todo o processo de criação e fabrico de produtos. A absoluta massificação da internet ajudará a reduzir o número de pobres para metade, até 2030, e será o motor de crescimento da classe média, que nos próximos 15 anos deverá crescer do atual um bilhão de pessoas para dois ou mesmo três bilhões. Uma evolução que deverá acarretar sérias consequências políticas e de equilíbrio global. A China, que se espera vir a ter 75% da sua população nesta faixa econômica, pode "sofrer" enormes pressões democráticas; muitos analistas consideram que 12 mil dólares de PIB per capita são o ponto de não retorno a um sistema ditatorial, sendo que a China está neste momento nos sete mil dólares (em Portugal, é 22 mil). Mas a internet e as tecnologias são também uma ameaça à democracia, já que está neste mesmo mundo interconectado…

Aumento da vigilância dos cidadãos sobre governos e empresas

Quando Edward Snowden, ex-analista da CIA, começou a divulgar os hábitos e as estratégias das agências de espionagem americanas, a suspeita transformou-se em certeza: nem tudo o que fazemos na internet fica na internet. Entre programas informáticos que funcionam como "portas traseiras", por onde os espiões de vários governos entram e recolhem informação de milhares, ou milhões, de cidadãos, e ordens oficiais e oficiosas de entrega de informação por parte de gigantes como o Google, o Facebook e a Apple, tudo o que fazemos é passível de ser monitorizado. E a maioria da população parece resignada. Após o choque e indignação iniciais, as constantes novas revelações de Snowden pouco brado provocam.

Damos por adquirida a inevitabilidade de um Estado orwelliano. Encaramo-lo como um justo preço a pagar pela segurança, pelo ainda mais alto valor da vida. Impressionados e amedrontados pelas imagens de decapitações e outras barbáries vindas do Estado Islâmico e seus derivados, abdicaremos voluntariamente de muitas liberdades fundamentais e sacrificaremos a nossa privacidade.

Com a justificação de prevenir o terrorismo, o aumento da vigilância e controlo sobre as sociedades será crescentemente pacífico entre os povos. Esta é, no entanto, uma faca sem cabo: os criminosos também têm acesso à rede, e portanto…

As ameaças terroristas passarão para o mundo cibernético

Quanto mais importante e central for a internet na sociedade moderna, quanto mais real for o mundo virtual, mais vulneráveis seremos a ataques cibernéticos e mais destrutivo se revelará cada um desses atentados. Como que a juntar miséria à pobreza, a origem do ciberterrorismo é difícil de detectar e as suas consequências devastadoras, face à relativa facilidade de implementação, são armas baratas, que estão ao alcance de pequenos Estados e até grupos ou indivíduos.

O lucro vai deixar de ser o único objetivo das empresas.

A sustentabilidade é um novo fator de competitividade.

Foi-se o tempo em que a maximização das receitas e minimização das despesas eram as únicas coisas que importavam. Hoje, as preocupações ambientais e sociais são parte crucial dos planos estratégicos de qualquer empresa moderna. E não nos referimos a greenwashing (marketing puro, sem substância a acompanhá-lo). Uma companhia do século XXI prova ter visão de longo prazo quanto mais socialmente responsável se mostrar ou seja, ter uma pegada positiva na sociedade e na natureza, prova a sua própria sustentabilidade econômica e financeira.

Esta abordagem, além de ser um fator diferenciador, de competitividade, aos olhos do consumidor, permite-lhe atrair os melhores talentos, reduzir despesas através da racionalização da energia, da água e da matéria-prima, aumentar a produtividade dos trabalhadores, beneficiar de sistemas fiscais mais amigáveis e até de conseguir melhor crédito bancário; há uma crescente tendência de os bancos incluírem a responsabilidade social nos fatores que ajudam a calcular a taxa de juro dos empréstimos. E ainda bem que o mundo empresarial está mudando.

Novas ideias… novas invenções importantes! - Capítulo XXII 


sabato 6 febbraio 2021

O que se esconde por trás do “Querer é Poder”

 


Essa brevíssima expressão é um dos mais agudos, fundamentais e verdadeiros conceitos que a mente humana já concebeu. porque dentro dela pode se esconde o segredo da forma de se obter tanto o sucesso como a desilusão.

A primeira coisa seria compreender de onde vem o “querer”. Se essa “vontade”, vem de uma projeção do desejo do ego - que fantasia sobre fazer coisas que realmente não tem a coragem de fazer - ou se é uma emanação da intenção genuína de realizar algo, partindo do verdadeiro SER.

As pessoas têm uma parte que pode ser influenciável, que dúvida e que nunca sabe o que realmente quer, e que está adormecida e imóvel; e outra parte mais oculta, que sabe muito bem o que quer e o que pode fazer, por isso está ligada á consciência e ao movimento.

Querer alcançar resultados, sem no entanto fazer o trabalho necessário para que eles cheguem, é NÃO QUERER. Desejar a meta, sem percorrer o caminho, é NÃO QUERER. Desejar que os problemas sejam resolvidos, sem entendê-los, é NÃO QUERER. Querer ir além dos seus limites e crescer, mas sem entrar no processo, é NÃO QUERER. Querer que a vida mude e não mudar a si mesmo primeiro é NÃO QUERER.

Portanto, há duas fases para a vontade: a primeira designa a meta; nesta fase a vontade se manifesta positivamente, mas á medida que se aproxima a segunda fase - aquela que designa o caminho a percorrer e os passos a serem dados para atingir a meta - aí a resposta negativa se manifesta. O primeiro vem do SER, que sabe o que quer e, portanto, PODE; a segunda vem do ego, que projeta sua própria fraqueza e, portanto, NÃO PODE.

Por isso é de incalculavel importância, penetrar na exateza e na dimensão do significado de 'querer é poder'. Penetrá-lo, significa acender uma grande luz dentro de si mesmo, conhecer o real poder e tomar possessão da chave á qual nenhuma porta pode resistir indefinidamente.

Quando querer é realmente poder

Não existe um só problema da vida, por mais difícil e complexo, em que a solução não possa ser conseguida por quem não pára nunca de querer conseguir. Em outras palavras, nenhum problema da vida é mais forte do que a vontade autêntica do homem, se essa vontade agride irreversivelmente os problemas e trabalha em cima deles até encontrar a solução. Quem é cético sobre essa verdade (mesmo crendo de ter entendido), na realidade não penetrou ainda adequadamente no verdadeiro significado de querer é poder.

Querer resolver um problema de modo a conseguir inexoravelmente a solução, quer dizer estudá-lo com calma e aprofundá-lo o mais possivel; quer dizer procurar tomar informações e elucidações sobre ele a toda e qualquer pessoa que tenha a possibilidade de dá-las; quer dizer não ceder nunca ao cansaço ou ao desconforto, e nunca se desencorajar defronte ás dificuldades, de qualquer gênero que sejam; quer dizer ter paciência, dedicação e tenacidade ilimitadas; e principalmente, quer dizer não parar nunca de manter tudo isso até o momento da almejada e certissima vitoria. Esse é o modo em que o 'querer' equivale a 'poder'.

Na realidade, quem é dotado dessa pertinência, se afirma de poder realizar tudo que quiser, não faz outra coisa que enunciar uma verdade.

Se alguem afirma que querer é poder e não consegue resolver os seus mais básicos problemas é, ou porque não entendeu o verdadeiro significado da frase ou porque ignora que cada solução, cada sucesso de uma certa importância, exige o pagamento de um preço excelente, ás vezes muito excelente; ou porque não se esforça pra haver tenacidade, bom senso, carater, dedicação; ou porque não se dá conta de que a vida, sem a obtenção de certos sucessos, não merece ser vivida; ou por todas essas razões juntas.

O fato é que, se o “querer não for autêntico, muitos desistirão de perseguir a efetiva e satisfatória solução dos próprios problemas. E, se como acham que se trata de uma rendição não muito digna e substancialmente 'culposa', procuram assim, em todas as maneiras, arranjar um alibi, uma desculpa, uma justificação. E aí, jogam acusações para todo lado: acusam os outros, o governo, a sociedade, o tempo, o azar, a própria familia… todos, menos a si mesmos. Sem entender que as adversidades são somente obstáculos e não impossibilidades.

Por outro lado, a vida é na realidade, uma corrida com obstáculos, mas todos superáveis se nos pusermos na condição idônea para haver razão. E a condição idônea é uma indomável e irreversível força da autêntica vontade.

Cada problema que nos defrontamos é um desafio á nossa inteligência; mas é, principalmente, um desafio á nossa força de vontade. É um desafio em que o problema, ou seja, o obstáculo - de qualquer gênero - é inexoravelmente destinado a haver o pior, se a vontade for genuína.

Existem problemas que se resolvem em pouco tempo, outros em muito tempo, outros em muitissimo tempo; mas não existem problemas que não se resolvam em qualquer extensão de tempo, se a vontade persiste até o momento da solução. Eis porque a vontade é a chave que abre todas as portas. eis quando 'querer' é realmente 'poder'.

A única coisa que precisa ter certeza, antes de decidir de solucionar um problema, é que valha mesmo a pena resolvê-lo.

É essa a preciosa verdade que esta frase contém. E nela não tem nada de otimístico porque a verdade - por sua propria natureza - não precisa do fator otimismo ou pessimismo porque a verdade é somente a realidade, assim como é e basta.

Dentro desse contexto, 'querer', quer dizer, sem duvida, 'poder'. Não "talvez" poder, não 'provavelmente' poder, mas simplesmente e certamente PODER, porque a mente conectada com a verdadeira essência do SER, é onipotente e sendo assim, não existe problema não resolvível (fora os metafísicos), se o querer está sujeito ao poder que emana da intenção genuína de realizar, o que significa que é resolvível.

Logo, sem nenhuma dúvida, todas as desilusões, as frustrações e os insucessos que afligem a existência, são devidos ao fato que a equivalência entre 'querer' e 'poder' é ainda uma verdade quase desconhecida.

Prosperidade e Abundância – Cap. XIII


Fonte: "Existir não é viver".

venerdì 29 gennaio 2021

A teoria do Big Ban seria o grande “Erro” da Física!

 


Em um manuscrito autografado de Albert Einstein, descoberto por Cormac O’Raifeartaigh, fisico do Waterford Insitute of Technology irlandês, Einstein propôs sua solução para o problema cosmológico mais importante de todos: a origem e a natureza do Universo.

O documento remonta a 1931 e demonstra irrefutavelmente a relutância de Einstein em aceitar a teoria do Big Bang em virtude de uma explicação alternativa, na qual o Universo estava em expansão eterna e estável – a ideia do estado estacionário.

Uma fascinante viagem através do tempo, em busca dos vestígios de universos precedentes ao Big Bang, foi proposta por modelos físico-matemáticos que interpretam o espaço na vizinhança de um buraco negro. Com esse truque – conforme relatou a Ansa - o físico brasileiro Juliano César Silva Neves, da Universidade de Campinas no Brasil, consegue descrever a teoria que rejeita um começo definido do cosmos, como o Big Bang, e propõe uma sucessão eterna de universos, a ponto de hipotetizar a conservação em nosso universo de vestígios de um universo anterior. A pesquisa foi publicada na revista Relativity and Gravitation.

Juliano utilizou uma equação matemática de mais de cinquenta anos, que descreve os buracos negros, para mostrar que o nosso universo não precisou de um começo compacto, como foi o Big Bang, para existir.

Juliano propõe uma ideia chamada de “Universo com ricochete”, uma ideia que, na realidade, já circula entre os físicos há quase um século, e diz que o Big Bang não foi responsável pela criação do universo, e que o universo surgiu e foi se expandindo por meio de contrações.

O Universo e tudo o que nele existe, nasceu no momento do Big Bang?

Para o astrofísico e escritor científico Ethan Siegel, pensar que o Universo e tudo o que nele existe nasceu no instante do Big Bang é “um dos maiores erros”.

Os “cientistas já sabem sobre o erro há quase 40 anos”, sustenta um artigo de Ethan Siegel para a Forbes, que qualifica o Big Bang como “um dos maiores equívocos da História”.

A ideia original sugere que o Universo surgiu de um estado quente e denso e, neste momento, encontra-se em expansão e esfriando, como recorda Siegel.

Se “continuarmos a extrapolar” até o passado, o universo se tornaria “mais quente, denso e compacto”, até chegar a um momento em que “a densidade e a temperatura se elevam a valores infinitos, onde toda a matéria e energia no Universo estão concentradas em um único ponto: a singularidade”.


O autor do artigo sustenta que essa singularidade – onde as leis da física se rompem – também é“o ponto final”, que representa a origem do espaço e do tempo.

No entanto, há enigmas que a teoria do Big Bang não consegue explicar, como por exemplo, o fato de o Universo ter a mesma temperatura em todos os extremos, mesmo que não tenham tido tempo de se comunicar entre si desde o início.

Em 1979, o cientista americano Alan Guth propôs uma alternativa à “singularidade” do Big Bang: a teoria da inflação cósmica, que consistia na existência de uma fase média de expansão exponencial anterior ao Big Bang, e que poderia resolver todos estes problemas.

Neste estado cósmico, as flutuações quânticas continuariam a existir, e ao expandir-se no espaço, se estenderiam pelo Universo, criando regiões com densidades de energia ligeiramente superiores ou ligeiramente inferiores da média, explica Siegel.

Quando esta fase do Universo chegasse ao fim, essa energia se converteria em matéria e radiação, criando o estado quente e denso, ou seja, o Big Bang.

No entanto, de acordo com o físico da Unicamp, Juliano César Neves, o evento do Big Bang poderia ser aceito por ele se esse termo tivesse uma definição diferente da que se refere à singularidade. Isso porque – afirma - “quando essa fase de transição entre uma contração e uma expansão não é singular, o que se tem é uma "física bem comportada em todo o trajeto", ela funciona integralmente. Ao invés de um estado singular, apenas um ricochete. E se existiu um ricochete, uma transição, houve uma fase anterior à atual expansão cósmica. Se o universo está expandindo atualmente, a fase anterior à atual fase de expansão foi uma fase de contração. Aí, sim, a gente pode, a partir disso, tentar também construir uma visão cíclica, onde o universo passa por sucessivas fases de contração e expansão."

"O problema de você assumir uma singularidade é assumir a sua ignorância. A singularidade, acima de tudo, é a total ignorância da física. Porque a física não funciona na singularidade." Conclui Juliano.

A conclusão di Siegel também é “ indeclinável: “o Big Bang ‘definitivamente ocorreu’, mas só depois da fase da inflação cósmica. O que ocorreu antes – ou se a inflação era eterna no passado – continua uma questão aberta, mas uma coisa é certa: o Big Bang não é o começo do Universo“.

“Nós dissemos que não faz sentido que o universo exploda de um ponto central criativo, sem distribuir-se equamente. E nós dissemos a vocês para olharem para o efeito clumping (conglomeração) como evidência de que não houve um ponto de explosão original. Mas há algo mais e vamos dizer-lhes do que se trata. Porque virá um tempo em que vocês estarão aptos a colocarem seus olhares e seus telescópios em lugares muito distantes e diferentes. Um desses poderia estar em outro planeta e, à medida que olham para o universo de uma maneira estereoscópica, como seus dois olhos observando o mundo, finalmente verão a imagem tridimensional à sua frente. E o que seus olhos irão ver, são as estradas aparentemente negras, entre grupos de massas estelares, como linhas retas de escuridão que dão direção ao Universo – dando simetria – criando mistério sobre a possibilidade de tal coisa existir – como estradas aparentemente feitas do nada, entre os vários agrupamentos. Preste atenção, isso certamente acontecerá. (Kryon -2003).

O Big Bang nunca existiu, ou melhor, ainda está em ato, neste exato momento - Cap. XVIII


Fonte: https://ciberia.com.br/

mercoledì 20 gennaio 2021

“Hic et Nunc” - L’unico momento reale che esiste è il Presente!

 



Il tempo è qualcosa di effimero e assaporarlo è difficile. La cosa curiosa è che diamo più importanza al nostro passato e al nostro futuro che non al nostro presente. Quel presente che ci passa così velocemente davanti agli occhi che nemmeno ce ne rendiamo conto

Il momento presente (o “Hic et Nunc” -in latino) è l’unico momento reale che esiste. ORA è un eterno momento, inafferrabile, poiché un attimo prima è passato e un attimo dopo non c’è più.

Non sei colui che pensa

Sarà possibile realizzare che non siamo la nostra mente, non siamo “colui che pensa”, dal momento che possiamo osservarlo. Se ci è consentito di osservare tale entità, se possiamo esserne il testimone, significa che ovviamente non siamo quello che osserviamo.

La mente vive nel tempo; passato e futuro si avvicendano nei pensieri facendoci perdere il presente. Secondo Eckhart Tolle, la mente è uno strumento prezioso se però è utilizzata nel modo giusto: “il punto non è tanto che voi utilizzate la mente nel modo sbagliato, quanto che non la usate affatto, è la mente che vi usa… Questa è la malattia…

L’inizio della libertà è la realizzazione che voi non siete l’entità che vi possiede, colui che pensa.

tutte le cose che hanno veramente importanza — bellezza, amore, creatività, gioia, pace interiore — nascono al di là della mente.

esiste un vasto regno di una intelligenza al di là del pensiero e che il pensiero è solamente un minuscolo aspetto di quell’intelligenza.

“L’inizio della libertà è la realizzazione che tu non sei «colui che pensa».

Il momento in cui cominci ad osservare colui che pensa, si attiva un livello di coscienza più alto.

Allora chi siamo veramente?

Siamo i registi, gli attori e gli spettatori del nostro film, contemporaneamente! siamo l’ampio spazio in cui tutto accade.

La presenza è uno stato che non può essere afferrato con la mente o compreso. Lo stato di presenza affiora quando la mente è tranquilla e l’attenzione è incentrata sull’Adesso, nel “qui e ora”.

Lo stato di connessione con l’Essere, dove non c’è più dualità, è uno stato naturale nel quale la coscienza è risvegliata dall’illusione della separazione.

In questo stato di presenza, non si è più identificati con la mente, è non si divaga più nel passato o nel futuro ma l’attenzione è presente solo nel qui e ora.

La realizzazione che non siamo la nostra mente è l’inizio della libertà in cui si attiva uno stato di coscienza superiore. Allora cominci a renderti conto che c’è molto di più del pensiero, un vasto spazio al di là della mente, in cui tutto accade. E’ uno spazio interiore in cui percepisci che tutto accade prima dentro di te e poi si manifesta nella “realtà” esterna a te.

La mente è sempre proiettata nel passato o nel futuro e se ci si identifica con essa, si sperimentano sempre emozioni di paura (legate al passato) e ansia (legate al futuro).

“Più siamo concentrati sul tempo (passato e futuro), più ci sfugge l’Adesso, la cosa più preziosa che esista. Perché è la cosa più preziosa? In primo luogo perché è l’unica cosa. È tutto ciò che esiste. Il presente eterno è lo spazio entro cui si svolge l’intera vostra vita, l’unico fattore che rimane costante.

La vita è adesso.

Non vi è mai stato un tempo in cui la vostra vita non fosse adesso, né vi sarà mai.“

Non cercare te stesso nella mente: la tua essenza è nell’adesso che ti consente di vivere un rapporto senza filtri tra te e il prossimo, tra te e la natura, tra te e Dio.

E proprio in questo rapporto puro con il tutto capirai che nella vita l’unica via per uscire dal dolore è la consapevolezza. Dunque, sii consapevole di te stesso e ricordati che hai il potere di scegliere!

Se desiderate fare qualcosa, fatelo adesso. Che si tratti di un viaggio, di cambiare lavoro, di dare una svolta alla vostra vita. Non pensate che domani sarà migliore di oggi. Se siete sicuri di qualcosa, non pensateci troppo e fatelo!

Non pensate a ciò che potrebbe succedere, godetevi quello che avete adesso. Quello che deve succedere succederà.

Siate realisti nel presente e non idealizzate il futuro. Se volete un futuro che si realizzi, allora dovete farlo ora.   Il momento giusto è e sarà sempre adesso!

Il paradosso del tempo Spirituale – Capitolo VII

Fonte:

Erckhat Tolle

domenica 10 gennaio 2021

Os sonhos são projetos, não desejos!

 


Se seus sonhos forem desejos e não projetos de vida, certamente você levará para a sepultura seus

conflitos. Sonhos sem projetos produzem pessoas frustradas, servas do sistema.

Vivemos numa sociedade consumista, numa sociedade de desejos, e não de projetos existenciais. Ninguém planeja ter amigos, ninguém planeja ser tolerante, superar fobias, ter um grande amor. Tantos estão à procura do grande amor e encontrá-lo é possível. Só não se deve esquecer, jamais, que você poderá ter o melhor parceiro ao seu lado, mas será infeliz se não tiver um romance com a própria vida. Contudo, para alcançá-lo, terá de deixar de ser escravo dos padrões de beleza do sistema, se amar intensamente aceitando-se como se é.

Muitos dançam sobre o solo,

Mas não na pista do autoconhecimento.

São deuses que não reconhecem seus limites.

Como poderão se achar se nunca se perderam?

Como serão humanos se não se aproximam de si?

Quem são vocês? Sim, digam-me, quem são?

Quem é você? Qual é o seu GRANDE sonho? (O Vendedor de sonhos)

Muitos ficam constrangidos, não sabem responder quem são nem qual é o seu grande sonho. Vários homens bem-trajados, em especial aqueles que não dançam no solo mas se colocam na posição de críticos, ficam atordoados, diante de perguntas tão simples, mas tão penetrantes.

Diariamente vivem vidrados na cotação do dólar, nas cotações da bolsa de valores, em técnicas de liderança empresariais, em carros, hotéis, mas muitos jamais dançaram na pista do autoconhecimento, jamais caminharam no território psíquico.

Como poderia uma pessoa sem sonhos proteger a sociedade, a não ser que fosse um robô ou uma máquina de prender? Como um professor sem sonhos pode formar cidadãos que sonham em ser livres e solidários?

Sem filosofar a vida, se vive na superfície. Não se percebe que a existência é como os raios solares que despontam solenemente na mais bela aurora e se despedem fatalmente no ocaso.

Não poucas pessoas consumam muito, mas são autômatas, robotizadas, vivem sem propósitos, sem significado, sem metas, estéril por dentro, não se engravidam de novas idéias. São como especialistas em obedecer a ordens e não em pensar, o que faz aumentar o índice de transtornos psíquicos.

Não existem trajetórias sem percalços, nem oceanos sem tormentas. Conquistas sem riscos, são sonhos sem méritos. Ninguém é digno dos sonhos se não usar suas derrotas para cultivá-los.

Se o acaso for nosso deus e os acidentes, nossos demônios, seremos infantis. Não existem vítimas do sistema mas cada um é autor da sua própria história.

Se você achar que para você, o destino é algo já pré-determinado, assim será. Nesse caso, você se entrega voluntariamente, nas mãos de outros, não importa de quem, e se torna um barco que navega com o arbitrio das ondas. Se, ao contrário, você reconhece que é criador do seu destino, aí então, você assume conscientemente a responsabilidade de tudo que lhe acontece e lutará com as ondas na tentativa de governar o próprio barco.

Mas fique atento! Você obterá sempre, aquilo que escolher.

O pensamento influencia fortemente o destino do homem, tanto quanto as ações concretas. Quando pensamos em algo, a frequência da energia dos nossos pensamentos se sintoniza em uma determinada zona da Mente Universal que permeia tudo que existe neste mundo. Passando através do corpo do homem, essa energia é modulada pelo pensamento e na saída, assume parâmetros correspondentes ao pensamento. Logo, as circunstâncias da vida se formam, não somente pelas ações concretas, mas, também, por efeito do caráter dos pensamentos de uma pessoa.

Se tiver uma postura hostil para com o mundo, esse mundo lhe responderá do mesmo modo. Se você for habituada a exprimir perenemente insatisfação, você irá encontrar, cada vez mais, motivo para se sentir insatisfeito. Ao contrário, uma postura sempre positiva, poderá mudar para melhor a sua vida, de uma forma natural.

O homem obtém sempre aquilo que escolhe, quer aceite ou não. Se existe algo na sua vida que você não deseja, você pode escolher de mudar, mas antes você deve aceitar a coisa indesejada como uma criação sua, a qual decidiu que não lhe serve mais.

Não lute contra o indesejável. Ele vai se agarrar ainda mais em você!

Jamais lutar contra aquilo que você não gosta. Não se ire, não julgue mal nem perca o controle por uma fatalidade ou algo que você julga ruim. Lutar com toda força contra algo que não se quer, equivale a investir energia e atenção naquilo, e dessa forma, a coisa indesejada se materializará, fatalmente, na sua vida. Aceite-a como escolha sua, e diga adeus.

Cada manifestação de não aceitação, é uma emissão de energia com efeito bumerangue. As pessoas, geralmente, não têm uma ideia clara quanto aquilo que quer, mas sabem muito bem daquilo que não querem. Mirando a evitar fatos, coisas ou pessoas indesejáveis, muitos agem de modo tal a obter exatamente o contrário.

É preciso aprender a renunciar. Para renunciar, é preciso antes aceitar. Aceitando, você se sente livre de julgamentos e compreende que as ocorrências, por si mesmas, não são nem boas nem ruins. Elas são simplesmente o que são. Sem significados próprios, senão aqueles que você decide dar a elas. Dessa forma você decide, livremente de manter a ocorrência in-desejada ou deixá-la passar.

Prosperidade e Abundância - Pensar positivo melhora a qualidade da vida – Cap. XIII


Fonte: O Vendedor de Sonhos-Transurfing

giovedì 31 dicembre 2020

2021, Seja benvindo! Não temos medo de você!

 


                  "Não podemos mudar o vento, mas podemos acertar as velas.” – Aristóteles


Adeus Ano Velho?

O que será, nas entrelinhas, despedir-se do ano vigente?

O que isso representa de verdade a cada um de nòs, a ponto de haver comemoração?

Esperança de dias melhores, onde muitos acreditam que seja o inicio de uma vida, mais próspera e feliz e que isso dependa simplesmente da virada do ano? A partir da meia noite do dia 31 de dezembro, como uma varinha de condão?

Que como num passe de mágica, todas as coisas que nos desagradam sumam dentro de uma cartola?

Ou seja: inimigos, dívidas, quilos a mais, o emprego mal remunerado, os problemas com a familia, amor não correspondido, confiança traída e etc... como se somente vc tivesse problemas a serem solucionados, e que depois disso, mais nenhum passasse a existir?

Ou ainda o que é pior, fingir que tudo está bem, afinal, são as aparências, as imprressões que os outros têm de você é o que realmente importa?

Eu, sinceramente, não sei o que você pensa, diante desse assunto, mas quero te dizer que a esperança é, sim, um sentimento nobre, virtuoso e quando está fora do ponto de equilibrio, parte para o exagero, e isso passa a nos prejudicar,

Mas rechaçá-la, também poda nossas expectativas e realizações, roubando nossos sonhos e metas.

Nao haverá boas realizações no Ano Novo, se deixarmos de acreditar em nòs mesmos. O Novo Ano não mudará nadinha, se não arregaçarmos as mangas, se não decidirmos enfrentar os maus pensamentos que assolam nossas mentes, trocando-os por pensamentos renovados de positividade..

Nada será melhorado se deixarmos a motivação interior de lado.

E nada irá se realizar se continuarmos medindo forças com quem chamamos de inimigos, se não nos conscientizarmos que eles são tão necessários como o ar que respiramos, para enfrentar nossos próprios demônios. Saber bater em retirada no momento em que reconhe que houve aprendizado diante dos conflitos; isso é sinal que somos seres com atitudes sàbias e que, portanto, estamos num estàgio evolutivo crescente, afinal, a vitòria de uma batalha é INTERNA.

Também, ficaremos parados no tempo, enquanto acreditarmos que os outros são os culpados pelos nossos fracassos e derrotas e enquanto olharmos com inveja o sucesso de outros pois a inveja possui poderes invisiveis a ponto de destruir a vida de uma pessoa.

Bem, eu poderia falar mais coisas sobre nossas dificuldades como seres humanos a ponto das palavras não sobrarem. Mas minha mensagem de ANO NOVO poderia ser:

Espere menos, realize mais ou pelo menos tente! Chore menos, ria mais ou pelo menos arranque um sorriso de quem precisa viver um pouco melhor!

Expanda seu potencial dentro das tuas condições e oportunidades que surgem.

Estude, leia, se divirta, viage nem que for em pensamento.

Reflita, medite, gaste tempo com os amigos, com a familia e não se esqueça que momentos de retiro (como o Lockdown) faz bem para mente, para alma e para o coração. Afinal, ficar sozinho de vez em quando, ajuda a nos auto conhecer cada vez melhor!

Chore de tristeza somente quando for necessário lavar tua face, para dar espaço à alegria do dia seguinte.

Ame, perdoe, ajude, se doe, se desapegue, mas não se esqueça que sentimentos nobres valem somente para pessoas que os possuem também.

Nao permita que a tecnologia (telefone, celular, internet), te impeça de dar um abraço, um beijo, (Covid permitindo) - uma troca de olhares falantes com as pessoas que são preciosas pra você, afinal, antes da inclusão digital, você possuÍa tempo para tudo isso. Lembra-se?

Eu desejo a você um ANO NOVO muito feliz e próspero, porém, nunca nos esqueçamos que, para tudo isso acontecer, temos que rever nossos pensamentos, atitudes e ações, pois na maioria das vezes, nossas vitórias estão perto demais e acabamos afugentando-as, por deixar de acreditar em nòs mesmos!

Te desejo, ainda, bastante paz, saúde, harmonia, amor, equilibrio, esperança, luz e muitas, mas muitas realizações, recheadas de fé, força e otimismo, para vencer qualquer obstáculo!

Estamos aqui so de passagem!

Assim como um aluno numa sala de aula, que a abandona quando terminam as lições que tinha que aprender!


****************************************

 Para ganhar um Ano Novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre. (Carlos Drummond de Andrade)

Dê asas aos seus sonhos e permita que se tornem realidade.

Lembre-se de que qualquer hora é uma boa hora para começar. Aprenda com o s audazes, com os fortes, com quem não aceita compromissos, com quem vive, apesar de tudo. Levante-se e olhe para o sol na manhã e respire a luz do amanhecer. Você é parte da força de sua vida. Agora acorde, lute, ande, decida-se e triunfarás na vida; Nunca pense no destino, porque o destino é o pretexto dos fracassos. (Pablo Neruda)

Feliz Ano Novo! "

Quando a vida tem início? Cap. XV -


 Fonte: Valeria Chacon



mercoledì 23 dicembre 2020

Seu Maior presente de Natal? Descobrir quem Você realmente É!

 


Existe poder no Conhecimento, no desejo e no espírito. E esse poder que habita em você, é a chave para a criação da tua riqueza, da percepção, da intuição e de tudo aquilo que é importante para a tua vida.

Muitas das tomadas de decisões mais importantes na nossa vida, chegaram de forma intuitiva. Você reconhece logo que elas são verdadeiras, antes mesmo de saber o porquê ou como. Elas vêm de uma compreensão profunda que transcende as provas, a lógica, a razão e todos os outros instrumentos com os quais você procura determinar se algo é verdadeiro ou não, e logo, se é importante.

Às vezes você pode entender se algo é importante somente pelo som. Tem o "som da verdade." E essa percepção se encontra enterrada, profundamente, dentro da alma.

Uma vez que você consegue percebê-la e vivê-la como experiência, mesmo se momentânea, ficará claro a você que nada vindo do externo pode ser comparável ao que vem de dentro de você. Que nenhum sentimento proveniente de um estímulo ou de uma fonte externa é remotamente semelhante ao êxtase total da comunhão interior. É alí que você se recordará Quem-Realmente-É e experimentará a sensação de que, realmente, você não precisa de nada que seja externo a você mesmo.

Ao adquirir esse conhecimento, você não vai mais procurar o teu ser através dos outros, mas escolherá fazer com que os outros possam conhecer-se através de você, e a tua definição de si mesmo se expandirá. Então, finalmente, compreenderá que somente em presença de algo, você poderá conhecer-se a si mesmo. Porque esse algo é aquilo que você não é. Então: na ausência daquilo que você Não É, aquilo que você É.. não tem algum sentido.

Você não pode saber o que você é, se não se confronta com o que você não é. Você não sabe o que é o “quente”, se nunca experimentou o “frio”; não pode definir o alto, se nunca se deparou com o baixo…

O conhecimento do teu Ser, não depende dos teus pensamentos.

Quando você tiver um problema, tente não pensar sobre ele. Tente SER, simplesmente.

Quando você entra na condição de SER, é quando você obtém os maiores insights, a inspiração e a intuição certa para a solução. Tente parar de pensar, totalmente, de vez em quando. Entre no seu silêncio e SEJA!

O continuar pensando sobre o problema sò faz atrair mais dificuldades. Isso porque o pensar é um processo criativo, enquanto o SER é um estado de consciência.

Se você pretende criar a tua felicidade, ou qualquer outra satisfação pessoal, pensar é o sistema mais lento de criação. Lembre-se, a mente deve ter dados para poder criar. O Ser, pelo contrário, não precisa de nenhum dado. Isso ocorre porque os dados são uma ilusão. São algo que foi inventado, não algo que É.

Procure criar a partir daquilo que é, ao invés da ilusão. Crie a partir de um estado do Ser e não de um estado mental. Não é possível encontrar nenhuma resposta rápida, se você se limita a pensar sobre o fato. Você tem que sair dos seus pensamentos, deixá-los para trás e avançar em direção ao Ser puro.

Lembre-se. Tudo existe no eterno presente. Todas as soluções, todas as respostas, todas as experiências e percepções. Você precisa somente tomar consciência de que tudo aquilo que você quer e tudo aquilo que você está procurando já foi criado. "Antes mesmo que me peças, creia que já foi respondido."

No entanto, você não pode alcançar um estado de consciência sobre tais coisas, limitando-se apenas a pensar sobre elas. Você não pode pensar consciente, pode somente ser consciente.

Todo gênio é taxado de "louco"! E de certa forma é verdade. Um gênio não cria uma resposta, mas descobre que a resposta estava sempre lá.

Um gênio não cria soluções, encontra-as. E não se trata de uma descoberta, mas de uma recuperação. O gênio não descobriu nada, ele só recuperou o que foi perdido. Gênio é uma pessoa que se lembra de algo que todo mundo esqueceu.

A consciência é um estado de ser.

Portanto, quado você estiver confuso ou em dúvida sobre alguma coisa, não afronte o problema com a mente. Se você tiver um problema, não o mentalize ". E quando você estiver rodeado de emoções negativas, nunca páre para pensar nelas. "Pensando" nelas, você está obedecendo àqueles impulsos! Dirigindo a tua mente para elas, você está se deixando controlar. Saia de sua mente, se torne “louco”.

Lembre-se, você é um Ser humano, não pensamento humano, por isso, procure entrar na dimensão do Ser. Em cada momento presente você É alguma coisa". E o que você sente a cada instante, te diz exatamente o que você está Sendo naquele momento.

As emoções nunca mentem. Elas não sabem mentir.

Elas te dizem a cada instante aquilo que você É. O modo como você se sente, é a reação ao estado do teu Ser, naquele determinado momento. E você pode controlar. Você pode mudar o que você está sentindo, simplesmente mudando o seu estado de Ser. O "ser" é um estado em que você entra, não é uma reação.

O "Sentir" é uma reação, mas o "ser" não é. Suas emoções são uma reação ao que você é, mas o seu ser não é uma reação a coisa nenhuma. É uma escolha. A consciência é um estado de ser. E a partir deste estado, você pode escolher qualquer outro. Você pode ser sábio ou maravilhoso, tolerante, feliz, compreensivo, paciente e disposto a perdoar. Para isso, você não precisa fazer nada. Basta simplesmente SER. Não tente "fazer" a pessoa feliz. Escolha SER e qualquer coisa você faça, irá sair daquele estado que você escolheu.

Aquilo que vocé É vai originar o que você faz. Nunca viu duas pessoas reagirem de forma bastante diferente para as mesmas circunstâncias? Você é quem determina o significado de qualquer coisa. Você é quem decide que significado dar a cada evento. Enquanto você não der um significado às coisas, o significado não existe.

Lembre-se: Nada tem um significado em si mesmo. O sentido de cada coisa provém do seu estado de Ser. Você é que escolhe, a qualquer momento, de ser feliz ou triste, enraivado ou bem humorado, ou qualquer outro estado escolha. Não se trata de uma escolha feita por alguém fora de você. A escolha é sua. E a maioria das vezes, escolhe de modo muito arbitrário.

Te digo um grande segredo:

Você pode escolher um estado de ser antes mesmo que qualquer coisa aconteça, da mesma forma que escolhe, depois que algo aconteceu. Assim, você pode criar sua própria experiência, em vez de tê-la. Mas, lembre-se: o pensamento cria a realidade, por isso, se você criou uma realidade que você não gosta, não continue a pensar nela! Mude-a!

Nada é errado, se o pensamento não o determina que seja assim.

Como nós criamos a nossa realidade – Cap. X


Fonte: Neale Walsch

lunedì 14 dicembre 2020

O "dispositivo" mais sofisticado em nosso corpo é chamado de glândula pineal.

 


O organismo tem dentro de si todos os elementos adequados para compensar os desequilíbrios que nele ocorrem, desde os anticorpos, aos hormônios, às substâncias psicotrópicas. Assim, a criação da glândula pineal pode ser uma conseqüência desse espírito...

Podemos considerar a glândula pineal (ou epífise) o “dispositivo” mais sofisticado de nosso corpo. É uma glândula endócrina semelhante em forma de uma pinha, mas ligeiramente maior que um grão de milho e sua atividade é principalmente noturna, pois é influenciada pela luz.

A ciência oficial tem uma posição clara sobre a função da glândula pineal. Produz melatonina, o hormônio responsável por controlar o ciclo sono-vigília. Sua existência era conhecida desde os tempos antigos.

Descartes chamou-a de "sede da alma" no século XVII. A glândula pineal foi envolvida, desde os tempos antigos, por uma aura de mistério e santidade. O primeiro a descrevê-la foi Galeno que se opôs firmemente à concepção da época, segundo a qual a epífise regulava o fluxo do espírito, uma substância vaporosa que se acreditava estar cheia dos ventrículos cerebrais. Foi então Descartes a dar um relevo "metafísico" à glândula pineal.

Por isso escreveu: "Estou convencido de que a alma não pode ter outra localização em todo o corpo senão nesta glândula, na qual exerce imediatamente as suas funções. Porque tenho observado que todas as outras partes do nosso cérebro são duplas".

Como se sabe, os diferentes componentes do cérebro têm um lado direito e um lado esquerdo, ao contrário da epífise, que é a única que não tem uma duplicata. Partindo dessa peculiaridade, Descartes hipotetizou que a glândula pineal era a responsável pela centralização de todas as informações. Além disso, sendo a única área sólida do cérebro, poderia ter sido a sede do pensamento e, portanto, da alma.

A interface com nossa consciência

Localizada no centro de nosso cérebro, está conectado a ele por redes neuronais sofisticadas e é conhecida principalmente porque supervisiona e suporta uma infinidade de funções vitais, incluindo a regulação do ritmo circadiano de sono-vigília e o relógio biológico (crescimento, desenvolvimento, maturação sexual). Na verdade, o principal hormônio que secreta é a melatonina, substância conhecida por estar associada, de fato, à qualidade do sono e, em grande parte, também ao processo de envelhecimento.

É também chamado de "terceiro olho" porque, segundo crenças antigas, uma vez ativado, torna-se a interface com nossa consciência dando a "visão interior, bem como a capacidade de se identificar com o princípio vital cósmico e de acessar uma infinidade de poderes psíquicos. .

Sua função é conectar o indivíduo com o mundo superior e seu guia interno, com o objetivo final de mediar as ações no mundo material, garantindo um maior discernimento a respeito do instinto ou ego apenas e fornecendo uma perspectiva mais ampla sobre cada situação.

O terceiro olho ou sexto chakra, portanto, está localizado entre as sobrancelhas. Segundo a tradição, essa seria uma área quase nunca usada pelo cérebro, muitas vezes subestimada e, em vez disso, é capaz de ver aspectos da existência que não são captados pelos outros dois olhos.

Se trata de uma visão espiritual que se ativa, sobretudo durante os sonhos, e que é a metáfora para uma melhor intuição da própria essência e da dos outros.

Pela sua complexidade, as informações disponibilizadas pela ciência oficial são escassas, tratando ainda superficialmente este órgão extraordinário cujos poderes, nos milênios passados, foram sabiamente utilizados pelas civilizações mais avançadas. Benefícios hoje perdidos, junto com o conhecimento daqueles povos.

Nem todas as religiões e filosofias foram capazes de apreender o verdadeiro simbolismo vinculado à glândula pineal e inspirar-se nesse saber ancestral, assim como a medicina ortodoxa nunca se preocupou tanto em fazer pesquisas aprofundadas.

Controle mental e Pineal

Deve-se entender que a ciência, como uma instituição que tem a tarefa de compreender, demonstrar e aplicar descobertas, nem sempre tem fins filantrópicos, até porque muito do verdadeiro conhecimento científico está nas mãos de "pessoas" inescrupulosas. Muitos projetos têm sido conduzidos em segredo por cientistas mercenários, os controladores do planeta: corporações industriais, lobbies e sociedades secretas que constituem uma Elite tentacular que opera com o único propósito de exercer e aumentar seu poder sobre a humanidade e a natureza.

Em tal cenário, administrado a montante por uma poderosa sinarquia que tomou conta de todos os setores estratégicos, é difícil entender qual seja o real nível científico alcançado e o que, até agora, nos foi permitido usar.

Em 1969, o psicólogo da CIA, José Delgado, publicou o livro "Physical Control Of The Mind: Toward A Psuchocivilised Society", no qual escreveu: "O controle físico do cérebro é um fato comprovado... é até possível criar e realizar intenções, desenvolver pensamentos e experiências visuais.

A CIA, como aparelho paragovernamental (e paramilitar), sempre esteve envolvida no projeto de "controle da mente" e já desenvolveu diversas tecnologias nessa área, como exemplo o infame MK Ultra utilizado durante a Guerra Fria. O estudo da mente e dos potenciais extrassensoriais humanos têm sido objeto de numerosos experimentos desde o início dos anos 40, dos quais derivam também os Psy-ops (operações psicológicas) tão estimada pelos estrategistas militares e agora amplamente aplicadas pelos governos para influenciar a opinião. público.

Obviamente, como ferramentas fundamentais de manipulação, a "máquina" de Hollywood e todos os grandes meios de comunicação disseminam informações por meio de filmes de ficção científica, quase sempre a serviço da Elite. Se por um lado, os numerosos filmes e séries de televisão contendo fragmentos da verdade, são programados com o objetivo de testar e guiar culturalmente os espectadores, projetando-os em realidades futurísticas, por outro lado, eles fornecem os elementos para desacreditar facilmente quaisquer vazamentos de noticias e proteger as operações. em progresso.

A conexão com o mundo invisível, o mundo do Espírito

O aspecto mais interessante da glândula pineal é a produção da molécula de DMT (Dimetiltriptamina), um neurotransmissor também chamado de "molécula de Deus" que tem funções particulares relacionadas principalmente à "conexão" entre o corpo e o Espírito.

Estudos científicos mostraram como a epífise secreta espontaneamente grandes quantidades de DMT em dois momentos particulares da vida: nascimento e morte (e também durante experiências de quase morte).

Isso pode demonstrar o fato de que o DMT atua como uma "ponte" entre o corpo físico e o mundo espiritual.

Em algumas pessoas, mesmo durante o sono, a glândula pineal secreta DMT suficiente para possibilitar experiências especiais, como sonhos lúcidos ou viagens astrais.

A ciência também descobriu que a retina tem os mesmos fotorreceptores que também estão presentes na pineal. Esta última é de fato uma glândula sensível aos campos eletromagnéticos e ainda possui, em alguns aspectos, uma herança química e funcional semelhante à dos olhos. A glândula, em boas condições de saúde, conteria um fluido especial em seu interior e, uma vez ocorrida a liberação do DMT e do Pinolin, seria capaz de se isolar de qualquer estímulo eletromagnético externo, projetando a consciência do indivíduo para os reinos superiores da consciência. O líquido protegido dentro da glândula atuaria como uma espécie de monitor, permitindo de "observar" o plano dimensional em que se está focado.

Certas percepções extra-sensoriais (PES), como precognição, clarividência e telepatia, sempre foram prerrogativa de indivíduos que aprenderam a usar o potencial da pineal. Visões nítidas de outras dimensões e experiências fora do corpo ao longo da linha do tempo podem, portanto, ser induzidas por nosso portal estelar pessoal natural.

A pineal é afetada por campos eletromagnéticos

Hoje sabemos que a glândula pineal é fortemente influenciada pela quantidade de luz e campos eletromagnéticos e podemos facilmente deduzir como a vida moderna (telefones celulares, eletrodomésticos, luz artificial, etc.) tem causado grandes mudanças no corpo. A fisiologia da pineal pode ter mudado ainda mais em relação a essas mudanças ambientais e essa alteração pode ter contribuído para uma deterioração física mais rápida, bem como para o aparecimento de novas patologias.

A experiência dos místicos, portanto, nos leva a acreditar que qualquer caminho que conduza à verdade suprema é bem-vindo, seja ele químico como o soma ou natural como a meditação, e de fato ambos agem através dos mesmos mediadores químicos no cérebro. Seja como for, a realização espiritual não é algo que ocorre sem seguir um processo fisiológico específico.

Colher esta oportunidade para se elevar vibracionalmente, significará viver em um estado de presença lúcida, transmutando a dor do passado em sabedoria para construir um novo mundo com a consciência do próprio ser divino, finalmente gestores e responsáveis desses poderes que assim voltarão a fazer parte de nós para o bem de todos, já que somos todos inevitavelmente UNO.

O Poder Perdido -Capítulo IX


Fonte:

https://www.ilgiornale.it

crepanelmuro.blogspot.it


martedì 1 dicembre 2020

Il “congegno” più sofisticato del nostro corpo si chiama Ghiandola Pineale.

 


L’organismo possiede in se stesso tutti gli elementi adatti a compensare gli squilibri che in esso si verificano, dagli anticorpi, agli ormoni, alle sostanze psicotrope. Così anche la creazione della ghiandola pineale può essere una conseguenza di questo spirito...

Possiamo considerare la ghiandola pineale (o epifisi) il “congegno” più sofisticato che si trova nel nostro corpo. Si tratta di una ghiandola endocrina dalla forma simile ad una pigna ma poco più grande di un chicco di mais e la sua attività è prevalentemente notturna poiché influenzata dalla luce.

La scienza ufficiale ha una posizione chiara sulla funzione della ghiandola pineale. Essa produce la melatonina, l’ormone preposto al controllo del ciclo veglia sonno. Sin dall’antichità se ne conosceva l’esistenza.

Cartesio la definì la “sede dell’anima” nel XVII secolo. La ghiandola pineale è avvolta sin dall'antichità in un'aura di mistero e di sacralità. Il primo a descriverla fu Galeno che si oppose fermamente alla concezione dell'epoca secondo la quale l'epifisi regolava il flusso di spirito, sostanza vaporosa di cui si riteneva fossero pieni i ventricoli cerebrali. Fu poi Cartesio a dare un rilievo "metafisico" alla ghiandola pineale.

Così scriveva: "Mi sono convinto che l'anima non può avere in tutto il corpo altra localizzazione all'infuori di questa ghiandola, in cui esercita immediatamente le sue funzioni. Perché ho osservato che tutte le altre parti del nostro cervello sono doppie".

Come ben si sa, i diversi componenti dell'encefalo hanno una parte destra e una sinistra, a differenza dell'epifisi che è l'unica a non possedere un duplicato. Partendo da questa peculiarità, Cartesio ipotizzò che la ghiandola pineale fosse responsabile della centralizzazione di ogni informazione. Inoltre, in quanto unica zona solida del cervello, sarebbe potuta essere la sede del pensiero e quindi dell'anima.

L’interfaccia con la nostra coscienza

Situata al centro del nostro cervello, è collegata allo stesso da sofisticate reti neuronali ed è conosciuta soprattutto perché sovrintende e sostiene una moltitudine di funzioni vitali, tra le quali la regolazione del ritmo circadiano sonno-veglia e dell’orologio biologico (crescita, sviluppo, maturazione sessuale). Infatti, l’ormone che secerne primariamente è la melatonina, sostanza nota perché associata, appunto, alla qualità del sonno e, in buona misura, anche al processo di invecchiamento.

Viene chiamata anche il “terzo occhio” poichè, secondo antiche credenze, una volta attivata diviene l’interfaccia con la nostra coscienza conferendo la “vista interiore, oltre alla capacità di identificarsi con il Principio vitale cosmico e di accedere ad una moltitudine di poteri psichici.

La sua funzione è quella di connettere l’individuo con il mondo superiore e la sua guida interiore, con il fine ultimo di mediarne le azioni nel mondo materiale garantendo ulteriore discernimento rispetto al solo istinto o ego e fornendo una prospettiva più ampia su ogni situazione.

Il terzo occhio o sesto chakra dunque, si trova in mezzo alle sopracciglia. Secondo la tradizione si tratterebbe di una zona quasi mai utilizzata dal cervello, troppo spesso sottovalutata e invece in grado di vedere aspetti dell'esistenza che non vengono colti dagli altri due occhi.

Si tratta di una visione spirituale che si attiva soprattutto durante i sogni e che è metafora di una migliore intuizione della propria essenza e di quella altrui.

Per la sua complessità, le informazioni messe a disposizione dalla scienza ufficiale sono scarse, trattano ancora superficialmente questo organo straordinario i cui poteri, nei millenni passati, venivano sapientemente utilizzati dalle civiltà più avanzate. Benefici oggi perduti assieme alla conoscenza di quei popoli.

Non tutte le religioni e le filosofie hanno saputo cogliere il vero simbolismo legato alla ghiandola pineale e ispirarsi a questa antica conoscenza, così come la medicina ortodossa non si è mai preoccupata troppo di effettuare ricerche approfondite.

Controllo Mentale

Va compreso che la scienza, intesa come istituzione che ha il compito di capire, dimostrare e applicare le scoperte, non ha sempre scopi filantropici anche perché molto del vero sapere scientifico è nelle mani di “persone” prive di scrupoli. Molti progetti sono stati condotti in segreto da scienziati al soldo dei controllori del pianeta: corporations industriali, lobbies e società segrete che costituiscono un Elite tentacolare che opera con il solo fine di esercitare e incrementare il proprio potere sul genere umano e sulla natura.

In un simile scenario, gestito a monte da una potente sinarchia che si è impadronita di tutti i settori strategici, è difficile capire quale sia il reale livello scientifico raggiunto e cosa, fino ad ora, ci sia stato concesso utilizzare.

La CIA, in quanto apparato paragovernativo (e paramilitare), è da sempre coinvolta nel progetto finalizzato al “controllo mentale” e in quest’ambito ha sviluppato già diverse tecnologie, ne è un esempio il famigerato MK Ultra impiegato durante la guerra fredda. Lo studio della mente e delle potenzialità extrasensoriali umane sono oggetto di numerose sperimentazioni fin dai primi anni ’40, esperimenti da cui derivano anche le Psy-ops (operazioni psicologiche) tanto care agli strateghi militari e ormai abbondantemente applicate dai governi per influenzare l’opinione pubblica.

Ovviamente, in quanto strumenti fondamentali per la manipolazione, la “macchina” di Hollywood e tutti i media mainstram diffondono informazioni tramite film di fantascienza, quasi sempre al servizio dell’Elite. Se da una parte i numerosi film e serie televisive contenenti brandelli di verità vengono programmati con lo scopo di testare e pilotare culturalmente gli spettatori proiettandoli in realtà futuribili, dall’altra, forniscono gli elementi per poter screditare facilmente eventuali fughe di notizie e proteggere le operazioni in corso.

Il collegamento con il mondo invisibile, il mondo dello Spirito

L’aspetto più interessante della ghiandola pineale è la produzione della molecola DMT (Dimetiltriptamina), un neurotrasmettitore chiamato anche “la molecola di Dio” che ha particolari funzioni legate principalmente al “collegamento” tra il corpo e lo Spirito.

Studi scientifici hanno dimostrato come l’epifisi secerne spontaneamente grandi quantità di DMT in due particolari momenti della vita: la nascita e la morte (e anche durante le esperienze di premorte).

Questo può dimostrare il fatto che la DMT fa da “ponte” tra il corpo fisico e il mondo spirituale.

In alcune persone, anche durante il sonno, la ghiandola pineale secerne una sufficiente quantità di DMT, tale da rendere possibili esperienze particolari come i sogni lucidi o i viaggi astrali.

La scienza ha anche scoperto che la retina presenta gli stessi fotorecettori presenti anche nella pineale. Quest’ultima è di fatto una ghiandola sensibile ai campi elettromagnetici e ha ancora adesso, per certi versi, un retaggio chimico e funzionale similare agli occhi. La ghiandola, in buone condizioni di salute, conterrebbe al suo interno uno speciale fluido e, una volta avvenuto il rilascio di DMT e Pinolina, sarebbe in grado di isolarsi da qualsiasi stimolo elettromagnetico esterno proiettando la consapevolezza dell’individuo nei reami superiori della coscienza. Il liquido schermato all’interno della ghiandola agirebbe come una sorta di monitor permettendo di “osservare” il piano dimensionale su cui ci si focalizza.

Certe percezioni extrasensoriali (ESP) come precognizione, chiaroveggenza e telepatia, sono sempre state prerogative di individui che hanno imparato ad utilizzare le potenzialità della pineale. Visioni nitide di altre dimensioni e spostamenti extracorporei lungo la linea temporale possono quindi essere indotti dal nostro personale “stargate” naturale.

La pineale è influenzata dai campi elettromagnetici

Oggi sappiamo che la ghiandola pineale viene fortemente influenzata dalla quantità di luce e dai campi elettromagnetici e possiamo facilmente dedurre come la vita moderna (telefonini, elettrodomestici, luce artificiale, ecc.) abbia determinato grandi cambiamenti nell’organismo. La fisiologia della pineale potrebbe essersi modificata ulteriormente in rapporto a questi mutamenti ambientali e questa alterazione potrebbe aver contribuito a un più rapido deperimento fisico, così come all’insorgenza di nuove patologie.

L’esperienza dei mistici induce, quindi, a ritenere che qualunque strada porti alla verità suprema è la benvenuta, sia essa chimica come il soma o naturale come la meditazione, e in effetti entrambe agiscono attraverso gli stessi mediatori chimici cerebrali. Comunque sia, la realizzazione spirituale, non è qualcosa che compare senza seguire un preciso processo fisiologico.

Cogliere questa occasione per elevarsi vibrazionalmente significherà vivere in uno stato di lucida presenza, trasmutare il dolore passato in saggezza per costruire un mondo nuovo con la consapevolezza del proprio sé divino, finalmente padroni e responsabili di quei poteri che ritorneranno così a far parte di noi per il bene di tutti, poiché tutti siamo inevitabilmente UNO.

Il Potere Perduto - Capitolo IX


https://www.ilgiornale.it

Fonte: crepanelmuro.blogspot.it


sabato 14 novembre 2020

O Universo Paralelo de Donald Trump


O Team da casa de Trump ainda não consegue digerir a derrota nem chegar a um acordo sobre o resultado das eleições. O Secretário de Estado USA, Mike Pompeo, afirma que "eles estão se preparando para uma transição light para um novo mandato de Donald Trump". Na realidade, são vítimas de sua narrativa assentada em uma realidade paralela e imaginária que acreditam de estarem sempre certos.

Tump contra todos

Trump não sabe governar, mas ele sabe o que fazer para aumentar a desconfiança e como usar essa desconfiança em seu próprio benefício.

A jornalista Lesley Stahl afirmou que certa vez Trump lhe confessou o motivo pelo qual ataca a mídia: "Para desacreditar todos vocês o mais possível, para que quando escreverem coisas negativas sobre mim, ninguém irá acreditar em vocês."

Essa postura de Trump nao é nova. Ele também desacreditou e menosprezou funcionários públicos como Fiona Hill e Alexander Vindman, membros do Conselho de Segurança Nacional. Também nesse caso, ele sabia que se aquelas pessoas falassem honestamente sobre seu comportamento, ninguém acreditaria nelas. Já durante os meses de campanha, ele foi capaz de contrariar vários oponentes e minorias, tornando seu tom de voz indistinguível.

Não aceitar a derrota e recorrer a lutas judiciais o colocou em uma posição de cerco, com intuito de parecer que todos estejam contra ele. Não é por acaso que grande parte de sua base eleitoral é conspiratória. Na verdade, até a teoria da conspiração é uma ferramenta de propaganda e continuar a gritar que estão conspirando contra ele é uma forma de manter visibilidade e um certo controle sobre o público em geral.

Na versão eleitoral o método seria assim: disseminam alarmes que são disparados por semanas dizendo que os correios serão responsáveis ​​por uma fraude mais que certa. Assim, se depois dos votos não obtiverem o resultado esperado, essa é a prova da fraude que tanto falaram. Já durante o escrutínio afirmava-se que o voto por correspondência é fraudulento, falam em "centenas de casos", mas sem mencionar sequer um.

Se obstina em não reconhecer o vencedor. Até se anuncia uma recompensa de US $ 1 milhão para aqueles que fornecerem evidências de fraude, mas ninguém se apresenta, enquanto observadores da OCDE atestam a transparência da votação e líderes europeus parabenizam Biden.

Para o Super-Homem que tem como missão erguer a bandeira Make America Great Again, é dura para digerir. É mais um questão de identidade do que questão politica.

Uma estratégia de distração

Existem duas realidades, agora, nos Estados Unidos, dois universos paralelos, estilo Dark: aquele "real", que vê a vitória do candidato democrata e o "paralelo", no qual Trump venceu. De acordo com uma pesquisa, 40% dos eleitores republicanos acreditam que o último seja verdadeiro. Trump não é um tolo isolado na Casa Branca, mas representa milhões de pessoas que acreditam e vivem nesse “mundo paralelo” que é, em última análise, uma fuga da realidade.

É uma estratégia de distração para desvirtuar a necessidade de aceitar que perdeu. E, como ele mesmo declarou, ele não sabe perder! Dessa forma, se sente na razão para desviar o confronto de peito. Até porque, recusando o confronto ou mesmo o embate com o adversário para refugiar-se numa realidade construída ad hoc, de acordo com sua vontade, por definição, pensa de se tornar inatacável.

Trump é assim. No mundo de Trump não se perde. Se é vítima de conspirações; as coisas não são complexas, são sempre manipuladas; méritos ou estudos não contam, a intuição, o poder, são suficientes e ainda sobram.

A frustração que se tem de uma derrota, do ponto de vista psicológico, deveria ser uma emoção útil pois nos ensina a refletir sobre o que fizemos de errado, nos levando a agir melhor na próxima vez. Mas tolerar a frustração e aprender com ela não faz parte do background de Trump. Aceitar a realidade significaria admitir para si mesmo que você fez algo errado. Melhor criar o seu universo paralelo e nele se refugiar.

Porém, quando não conseguimos administrar a frustração de uma derrota, entramos em uma dinâmica de não aceitação, quase de descrença ou desrealização, nos enchemos de dúvidas que beiram a paranóia e, para não aceitar a realidade, buscamos respostas responsivas que de alguma forma pareçam ser mais gerenciável por nossa mente. É mais fácil e menos frustrante pensar que existe uma conspiração mundial, onde somos vítimas de um mundo que gostaria de nos ver todos infelizes, mestiços e escravos de um grande titereiro, do que simplesmente aceitar que o homem é vulnerável por natureza e sempre foi.

O mundo de Trump é hediondo porque não tem esperança, mas é ainda mais hediondo constatar que milhões de pessoas pensam como ele, e não apenas nos Estados Unidos.

"É a construção de uma realidade alternativa confusa, mas envolvente, na qual (se pensa que) as eleições foram roubadas de Trump e os republicanos sem coragem e desmiolados, estão deixando os ladrões escaparem." É o que afirma no Vox, o jornalista, comentarista político Ezra Klein.

Napoleon Hill dizia que “a derrota temporária traz em si a semente de algum benefício igual ou maior daquilo que temporariamente perdemos.” Que Trump tome como uma lição.

Cada pessoa é totalmente responsável pelo seu próprio universo! - Cap.X


Fonte: https://www.wired.it/attualita

https://www.huffingtonpost.it/