giovedì 29 ottobre 2015

Nella nuova Matematica quantica, il "Pi" greco non è un numero irrazionale!


Le informazioni qui riportate, sono avanzate e potranno portare luce a molte questioni profonde, ma faranno anche riflettere molti che ancora non riescono a pensare fuori dagli schemi della realtà 3D limitata.
(…)Immaginate una matematica con dei “numeri influenti”, dove ogni numero non è empirico ma influenzato dai numeri adiacenti, oppure, il numero "Pi" che cessa di essere greco per diventare solo un "pi risolto” e basta; o lo zero, che non è più quel "miserabile" a sinistra che vale nulla, ma si diventa il potenziale di tutte le risposte probabili…
L'anti-gravità che non esiste per niente, ma è solo il controllo della massa; e la luce che non viaggia in linea retta; anzi, non vi è nulla che sia veramente una linea retta... sembra una pazzia, no? Beh, secondo le informazioni di Kryon, c'è un nuovo paradigma in corso, con proprietà mai immaginate prima, e che è contrario a tutto ciò che abbiamo imparato nella nostra linearità 3D.
Che ci crediate o no, sta arrivando una matematica quantica e sembra molto coerente.
“Vi dirò qualcosa che già conoscete, ma è contrario a tutto quello che avete imparato in tridimensionale. Nella vostra dimensione, anche in geometria e matematica superiore, tutto è impostato in una linea retta. Parlerò sulla tendenza umana alla linearità e come potrà sembrare strano, quando questo sarà notato.
Avete già il sospetto che il magnetismo e la gravità sono naturalmente curvi. Non seguono una linea retta e non l’hanno mai fatto. E la luce? Nemmeno lei. Quando è influenzata dalla gravità e dal magnetismo, essa si curva. Questo dovrebbe dirvi qualcosa, no? Non c'è nulla che sia veramente in linea retta. Le uniche linee rette sono il vostro cervello.
C'è una matematica elegante che è quantistica ma se inizio a parlarne, anche nel modo più semplice, vi sembrerà veramente complesso.(…) La Matematica quantica utilizza qualcosa che dovrà ancora essere scoperta, a cui assegnerete il nome di numeri influenti (influential numbers). Questi numeri non hanno valori empirici, ma i valori che sono influenzati dai numeri intorno a loro.(…) Tutti influenzano i numeri che sono vicini, in base a questo concetto. La ragione è che la realtà quantistica è una realtà che non è mai lineare, o non ha le caratteristiche che pensate siano "normali". Per quanto complesso possa essere, non è a caso, ed è un elegante sistema... una cosa magnifica quando scoprirete le sue caratteristiche e vedrete la coerenza delle alterazioni. Il caos non sembrerà tale, quando capirete le "regole del caos." Infine, quando lo vedrete, avrete la formula del cerchio come un numero intero, e non come il numero irrazionale che è ora. Non sarà più il pi greco, ma sarà un "pi risolto".
La matematica universale di base dodici
(…)Guardate la natura del vostro pianeta. Quasi tutto è presentato con fattori di dodici.
(…) L'elegante scienza della fisica dovrebbe essere su base-12. Si tratta di una matematica interdimensionale che include lo zero, che qui non significa "niente" o significa infinito.
Lo zero nella matematica universale di base dodici significa il potenziale di tutte le risposte probabili. Questa non è una matematica empirica come quella in 3D, tale matematica quando inizierete a usarla, vi porterà a una comprensione più ampia. Ad esempio, ha senso che una delle più profonde equazioni che avete – quella del cerchio - (pi-greco), sia un numero irrazionale? Questo ha senso per una delle formule più importanti dell'Universo?
(…)Ci appelliamo ai fisici per lavorare a ritroso, se necessario, per ottenere un pi con un numero intero. Questo è un suggerimento per voi, ed è a partire da lì, che si dovrebbe fare il resto dei calcoli". Kryon
Qui vedrete delle belle:
“L’antigravità. Essa non esiste!” e “Come modificare la massa di un oggetto” (come creare oggetti senza massa)
Capitolo XVIII del libro "Dio è Quantico ed è nel DNA - Rivelazioni"

"È possibile modificare la massa e, quindi, l'effetto della gravità su di esso. Come ho detto, non esiste l’antigravità, ma solo il controllo della massa. Pertanto, qualsiasi formula in 3D che vi dica quanto dovrebbe pesare una cosa, questa cosa può essere cambiata, controllando la massa dell'oggetto in questione". (Kryon)
TRAILER:                                         Con Sottotitoli in Italiano

giovedì 22 ottobre 2015

Ciò su cui focalizziamo è ciò che apparirà nella nostra vita!


"La fisica quantistica dice che ci sono infinite possibilità. Tutto può accadere. La probabilità che qualcosa avvenga è strettamente legata all’atto di osservazione che diventa coerente con ciò che prevediamo di vedere. 
Le cose che desideriamo possono manifestarsi, ogni volta che cambiamo il nostro punto di osservazione. Per manifestare grandi cambiamenti è sufficiente iniziare ad osservare il mondo focalizzandoci su quello che desideriamo. Quando osserviamo e “scegliamo” uno specifico risultato, tutte le altre possibilità diventano incoerenti rispetto a ciò che vediamo e si auto-escludono. Siamo noi a determinare ciò che si verificherà e sperimenteremo nella nostra vita sulla base del nostro punto di osservazione. Quando iniziamo a guardare il mondo da molti più punti di visti che vanno oltre le credenze limitanti, iniziano a manifestarsi nuovi eventi, situazioni e sincronismi" (WEB).
Tutti noi crediamo che ciò che vediamo corrisponda sempre alla "realtà", ma la verità è che stiamo guardando una rappresentazione, una mappa che costruiamo con le lenti che usiamo per guardare il mondo e le cose intorno a noi. Da questa mappa è da dove i nostri paradigmi emergono. Più le nostre lenti sono deformate, più lontano dalla realtà ci collochiamo. Se interpretiamo la realtà da un modello molto deforme, andiamo d’incontro a risultati sempre fuori dal contesto della realtà, dunque, diverso da quello che ci aspettiamo. E’ questa, quindi, la causa delle delusioni, della sfortuna e delle continue frustrazioni, perché i concetti che abbiamo di come la vita e il mondo di oggi operano, sono grandemente equivocati.
(…)
Noi costruiamo la nostra realtà, osservando i fatti e mettendoli in schemi, per forgiare i nostri modelli mentali. Questi schemi sono presenti in tutte le conoscenze acquisite nel corso della vita. A causa di questi schemi prestabiliti, non sempre interpretiamo correttamente ciò che vediamo.
Ogni giorno, ci allineiamo, positivamente o negativamente, con qualcosa che noi percepiamo come "verità". Così come il mito del lavorare sodo per ottenere successo, molte altre credenze sbagliate, sonno infiltrate nella nostra cultura, e sono viste come verità assoluta, e pensiamo che "questo è come funzionano le cose".
(…) Quando ci proponiamo raggiungere un obiettivo importante nella nostra vita, due forze entrano in gioco: la forza di volontà e quella dell’immaginazione. Se non vanno di pari passo in armonia, si può scommettere che quando loro sono in conflitto, vincerà sempre la forza dell'immaginazione.
Potete applicare tutte le norme tecniche, know how, competenze…, ma se una semplice vocina dentro, cominciasse a importunarci: "Io farò, ma sarà inutile”; “non riuscirò trovare abbastanza risorse”; “lo farò ma so che non renderà molto questa volta, la prossima ci riuscirò"… questo significherebbe che le due forze sono entrate in conflitto e il risultato si può intuire come dovrà finire.
Perché è importante pensare sempre positivo?
La mente è divisa in due parti distinte: la coscienza che ci aiuta a prendere le decisioni necessarie ogni giorno - quando dobbiamo affrontare situazioni nuove e abbiamo bisogno di usare la ragione per sapere ciò che bisogna fare - e il subconscio, nato dalla ripetizione dei comportamenti acquisiti - digitare, guidare, suonare uno strumento, ecc. Le informazioni passano attraverso la coscienza e sono trasferite direttamente al subconscio che memorizza come ricordi, registrando anche i sentimenti che li accompagnano.
(…)

Rompete i vostri paradigmi cambiando l’atteggiamento mentale!
Quando sentiamo dire che dobbiamo ripetere frasi positive e pensare sempre positivo, non si tratta di magia. È un ordine che il subconscio riceve e come un servo fedele, lui obbedisce. Quando riteniamo che, per qualsiasi ragione, non saremo in grado di superare certe situazioni, rimane nel subconscio un frammento d’informazione negativa (la memoria di un fallimento, per esempio), e quando la stessa situazione o una simile si ripresenta, il subconscio, che ha conservato l'esperienza, ti passa le informazioni di fallimento e questa sensazione ti accompagnerà durante tutto il processo, condizionando il risultato al fallimento. La consapevolezza di questa catena evento-ricordo-comportamento, è ciò che provoca il cambiamento dell’atteggiamento mentale, quando si dovrà affrontare situazioni che hanno avuto esito negativo.

(…)
Pertanto, l'unico modo per influenzare e impedire l'esito negativo dei nostri comportamenti, è di agire direttamente sul subconscio, selezionando e reinstallando nuovi e positivi pensieri, ripetutamente. 

DA LEGGERE:Pensare è creare / Intelletto programmato-Capitolo III 
Come noi creiamo la nostra realtà" - Capitolo X

sabato 17 ottobre 2015

A Nossa Vida è espelho daquilo que percebemos como a realidade!


Nós construimos nossa realidade, observando os fatos e encaixando-os em esquemas presentes em todo o conhecimento que adquirimos ao longo da vida, para formarmos nossos modelos mentais. Por causa desses esquemas pré-estabelecidos, nem sempre se interpreta de maneira correta aquilo que se vê. Eles podem representar barreiras que bloqueiam o progresso pessoal, profissional e pode impedir a aquisiçao de novos modelos de informação.(…)
Todos nós acreditamos que o que vemos corresponda sempre à “realidade”, quando na verdade, estamos enxergando uma representação, um mapa que construimos com as lentes que usamos para olhar o mundo e as coisas em torno a nós. Desse mapa é que surgem os nossos paradigmas. Quanto mais nossas lentes forem deformadas, mais distante nos colocamos da realidade. Se interpretarmos a realidade de uma forma muito errada, vamos de encontro a resultados sempre fora do contexto da realidade que esperamos. Daí as decepções e frustrações contínuas, porque os conceitos que temos de como a vida e o mundo atual funcionam, estão altamente equivocados.(…)
A nossa vida é uma afirmação do modo em que percebemos a realidade. Todos os dias, nos alinhamos, positiva ou negativamente, com alguma coisa que percebemos como “verdade”. O mito do trabalho duro para se ter sucesso, por exemplo, e muitas outras crenças equivocadas que estão infiltradas em nossa cultura, são encaradas como verdade absoluta e achamos que “é assim q as coisas funcionam”
(…)Qdo nos propomos a atingir uma meta importante na nossa vida, duas forças entram em ação: a força da vontade e a da imaginação. Se elas não caminharem harmoniosamente juntas, pode apostar que, quando entrarem em conflito, vencerá sempre a força da imaginação.
Vc pode aplicar todos os métodos técnicos, esforços sobrenaturais, know how etc, mas se uma simples vozinha lá dentro, começar a lhe importunar dizendo “vou fazer mas não vai dar em nada; não vou conseguir recursos bastante; vou realizar mas sei que não vai render muito dessa vez; vou fazer só pra pegar experiência, na próxima, vai melhorar etc”, isso quer dizer que as duas forças estão em conflitos e o resultado já sabe qual será.
Por que é importante pensar sempre positivo?
A mente é dividida em 2 partes distintas: a consciência que nos ajuda a tomar decisões necessárias do cotidiano - quando temos que afrontar situações novas e precisamos usar a razão para saber o que è preciso fazer – e o subconsciente que nasce da repetição dos comportamentos adquiridos: digitar, dirigir, etc. As informações passam pela consciência e são transferidas diretamente ao subconsciente que as armazena como forma de lembrança, registrando, também, os sentimentos que as acompanham. (…)
Derrube seus paradigmas mudando a postura mental!
Qdo se diz q devemos repetir frases positivas, pensar sempre positivo, não se trata de magia. É uma ordem que o subconsciente recebe e, como fiel servidor, ele obedece. Quando, por exemplo, sentimos que, por qualquer motivo, não seremos à altura de superar determinada situação, no subconsciente permanece um fragmento de informação negativa (a lembrança de um falimento, por exemplo), no momento em que a mesma situação ou uma análoga se reapresenta, o subconsciente, que já armazenou a experiência, te passa a informação de falimento e essa sensação te acompanhará em todo o processo, condicionando o resultado ao falimento. A tomada de consciencia dessa cadeia evento-lembrança-comportamento, é que faz com que você mude a postura mental, quando tiver de afrontar situaçoes que tiveram êxito negativo.(…)

Logo, o único modo de influenciar e evitar o resultado negativo dos nossos comportamentos é agir diretamente no subconsciente, selecionando e ré-instalando pensamentos novos e positivos, repetidamente.
Leia mais detalhes no Capitulo III – "O Elo Perdido" -  do Livro: “Deus é Quântico e está no DNA – Revelações”
                                                               TRAILER DO LIVRO   

lunedì 12 ottobre 2015

A mágoa armazenada gera sofrimentos psicológicos!


Se você pensa e sente a partir de um nível superficial de consciência, este nível é quem você é. Suas emoções atuais refletem o estado presente do seu sistema nervoso com tudo o que foi impresso nele. Sempre que você tem uma experiência, essas impressões ou registros entram na sua reação, o que significa que a maioria das suas reações são ecos do passado.
Na realidade, você não está vivendo no presente. No entanto, você está reagindo no presente, e é aí onde começa a busca do seu self verdadeiro. Suas emoções são a coisa mais centrada no presente que você tem. Uma emoção é um pensamento vinculado a uma sensação. O pensamento é geralmente sobre o passado ou sobre o futuro, mas a sensação está no presente. A sua mente associa rapidamente sensações a pensamentos, mas, quando éramos crianças, as nossas primeiras experiências e emoções estavam muito mais próximas das sensações físicas. Nossas mentes não conheciam aquelas poderosas palavras mau e não. “Mau” ensina a você que certos pensamentos são vergonhosos; “não” ensina a resistir a seus próprios impulsos. Interpretações e palavras mais complexas vêm mais tarde. (…)
Quando adultos, ao negarmos a nós mesmos a experiência imediata de uma emoção, uma cortina de palavras é instalada pela mente, o que nos expulsa do presente e nos faz cair ou no passado ou no futuro. Sentir uma emoção integral e completamente, experimentá-la e depois nos libertar dela, é estar no presente, o único momento que nunca envelhece.
(…)Reduzidas ao que realmente é básico, as emoções despertam apenas duas sensações — dor e prazer. Todos nós queremos evitar a dor e buscar o prazer; assim sendo, todos os complicados estados emocionais em que podemos nos encontrar resultam de não sermos capazes de obedecer a esses impulsos básicos.
O ciclo de emoções: a dor no presente é experienciada como magoa. A dor no passado é relembrada como raiva e no futuro é percebida como ansiedade. A raiva não expressada, redirecionada contra você mesmo e internalizada, é chamada de culpa. A redução de energia que ocorre quando a raiva é internalizada gera a depressão. O que este ciclo nos diz é que a mágoa armazenada é responsável por uma larga gama de sofrimentos psicológicos. A mágoa que recalcamos dentro de nós se disfarça em raiva, ansiedade, culpa e depressão. O único modo de lidar com essas camadas de dor é descobrir que ponto é realmente sensível quando ocorre a dor, resolvê-lo e seguir em frente. Viver no presente significa ser sincero o bastante para evitar emoções fáceis, como raiva, e expor a mágoa, mais difícil de enfrentar. Quando a mágoa não é resolvida no presente, o círculo vicioso de raiva, ansiedade, culpa e depressão só tende a piorar. O exercício é aprender os passos de como senti-la no presente: entender que a mágoa é o mais básico dos sentimentos negativos. Não se pode estar no presente sem que se esteja disposto a sentir mágoa.
(...)Esteja com as suas sensações, resista ao impulso de rejeitar o que sente ou de transformar o que sente em raiva. Diga o que sente à pessoa que causou a mágoa, resolva sua emoção e continue vivendo. Isto pode parecer um exercício de aprendizagem do sofrimento, mas na verdade é um exercício para se conquistar a liberdade.
Sentir-se magoado não é agradável, mas é real. Coloca você no tempo presente, enquanto que as respostas condicionadas de raiva, ansiedade, culpa e depressão colocam-te para fora do presente. Uma vez que você está no presente, poderá então seguir a pista de suas emoções até sua origem, que não é a dor, e sim o amor, a compaixão, a verdade — o verdadeiro você. Não há outro objetivo em sofrer, senão o de guiar-lhe para a sua verdade. A dor em si mesma, de nada vale, exceto como um sinal que vai afastar você da dor.
Se você deseja viver sua verdade, tudo o que tem a fazer é ser você mesmo, porém ser você mesmo significa vencer a tendência de reprimir ou desviar suas emoções, coisas que todos nós aprendemos a fazer na primeira infância
Chegar ao momento presente, concentrando a sua atenção na dor – não no motivo que a causou - permite que você libere a dor assim que ela ocorrer. Esta liberação acontece naturalmente — é o que o corpo quer fazer — e a atenção é o poder curativo que desencadeia o processo. Atentar para os seus sentimentos, lhe coloca numa posição de testemunha: você observa a dor sem se envolver com toda a seqüência de sentimentos secundários, como culpa, omissão e rejeição, que geralmente se seguem. No ato de testemunhar, o insight passa a ser possível. É preciso distanciamento para que haja compreensão, e se você se vir envolvido na sua mágoa, não verá a razão que há por trás dela.
Todo sofrimento é um reflexo do passado
Ninguém é capaz de ferir-te hoje, sem despertar uma mágoa do seu passado. Você tem que ver isto a fim de descobrir do que se trata. À medida que você aprende a dizer, "eu estou me sentindo magoado", desenvolve-se uma franqueza maior. As emoções que nos amedrontam são as complexas, porque esmagam o mecanismo natural de liberação. Você não pode simplesmente liberar uma sensação de culpa ou uma depressão porque culpa e depressão são formações secundárias que surgem, uma vez que você tenha se esquecido de liberar a mágoa que sentiu. Quanto mais dor você sentir honestamente, mais à vontade se sentirá com ela, porque a sua capacidade de liberá-la terá aumentado. Quando isto acontece, você passa a se sentir melhor com todas as outras emoções. (…)
Sentir-se à vontade com suas emoções, significa que você não vai se confundir com as de outras pessoas. Em vez de culpar quem lhe magoa, você será capaz de perdoá-la.
Na realidade, ninguém pode realmente magoar você a menos que você lhe dê este poder. E este poder reside em sua própria dor não resolvida. Você pode assumir o controle da antiga dor e reaver o poder sobre as suas próprias emoções. Enquanto não o fizer, os seus sentimentos continuarão a ser jogados de um lado para o outro ao capricho alheio.
Eventos da realidade exterior, não têm poder de magoá-lhe. Isto acontece quando ocorre uma interpretação na sua mente. Você pode viver além das interrupções, num estado testemunhal, a consciência pura e intocável que é o você verdadeiro. A razão pela qual este exercício derrota o processo de envelhecimento é que põe você de volta ao presente, e a consciência do momento presente nunca envelhece. Ela é a mesma, quer você tenha 5 ou 85 anos. A descoberta da liberdade no presente, abre a porta para a experiência permanente da ausência dos limites do tempo, em que passado, presente e futuro, são revelados como ilusões, se comparados à realidade verdadeira, que é sempre o aqui e agora. (D. Chopra)
Leia mais: "Envelhecemos porque cremos nisso!"; "Alguns atributos do “AGORA”, no Capítulo VIII - Como Rejuvenescer - do livro "Deus é Quânticoe está no DNA - Revelações"
                                                     
TRAILER DO LIVRO

giovedì 8 ottobre 2015

A nossa Realidade é um reflexo de quem somos!


(...) O passado se deposita dentro de nós em muitas e intricadas camadas. O seu mundo interior é cheio de relacionamentos complexos, pois contém, não apenas o passado, tal como ocorreu, como também todos os modos pelos quais você gostaria de revisá-lo. Todas as coisas que deveriam ter resultado diferente, têm outro desenlace, no mundo para onde você foge com suas fantasias, vinganças, anseios, mágoas, auto-reprovações e culpas. Para livrar-se de todos esses subterfúgios, você precisa constatar que há um lugar mais profundo onde tudo está bem.

Extraindo as camadas superficiais
A maioria das pessoas apresentam enorme resistência a externar o que se passa em suas mentes, pois é lá onde operam suas reações mais públicas e resguardadas. O seu self social, aquele que se comporta do jeito que você devia se comportar, é superficial; foi treinado basicamente para fazer uma boa impressão e não ser excessivamente revelador. 

(...)Essas camadas superiores da sua consciência não reagirão muito profundamente a afirmações tão fortes como "eu sou o amor". Indo mais fundo, atingimos os níveis das mais recentes frustrações, desejos e emoções reprimidas. Quando se toca nessas camadas, podem surgir reações bastante inesperadas ou irracionais. (...) A afirmação "eu sou o amor", pode gerar um ataque de fúria relacionado a um incidente recente no qual você não se sentiu nem um pouco amado. Ainda mais profundas são as camadas onde são guardados os seus sentimentos mais entrincheirados.
(...)Se você se sentir basicamente incapaz de ser amado, pode haver muita dor e resistência neste nível. Mas, mesmo por trás do mais rígido condicionamento, há uma camada de consciência que concorda integralmente com as palavras "eu sou o amor".
A razão pela qual você pode amar e ser amado é que esta camada da sua consciência evoca esse sentimento; é aqui onde são conhecidos os mais profundos valores do ser humano. Sem tal conhecimento — não apenas de amor, mas de beleza, compaixão, confiança, força e verdade — estas palavras seriam sem sentido. O amor é parte essencial da natureza humana. Nós o reconhecemos porque ele vibra em nós, por mais distante que esteja do nível da consciência. Ser capaz de viver neste nível, traz completa realização, mas isto acontece apenas quando você resolve as camadas de conflito e contradição que constituem a sua resistência. 
Esta não é uma afirmativa mística —é parte do mecanismo da percepção. Perceber é entender o significado de algo. Uma pedra não é uma pedra, a menos que você seja familiarizado com o conceito de pedra; de outro modo, a pedra seria um insinuo sensorial sem sentido, como olhar para a escrita árabe ou russa, quando não se entende esses idiomas. É preciso que se aprenda a língua estrangeira, assim como é preciso que se aprenda sobre todos os objetos que estão por aí no mundo, mas não se aprende como existir. SER é algo que vem naturalmente; SER é ter um sistema nervoso humano. Junto com o sistema nervoso vem a consciência humana, o conhecimento de que se É um ser humano e não o integrante de uma outra espécie.
Quando você resiste ao fluxo da vida, na verdade está resistindo a sua natureza interior, pois tudo o que nos acontece é um reflexo de quem somos"(...). (D. Chopra)
Continue lendo mais no Capítulo X- A Nossa Realidade – no livro Deus é Quântico e está no DNA –Revelações” 
TRAILER: 


sabato 3 ottobre 2015

Gli autistici sono esemplari di una nuova specie umana!



I dati recenti e la mia esperienza personale, suggeriscono che è il momento di cominciare a pensare all’autismo come un vantaggio in alcune aree, e non come una croce da sopportare. In molti casi, le persone con autismo hanno bisogno di sostegno, ma raramente di terapia.
Di conseguenza, riteniamo che l'autismo debba essere descritto e studiato come una variante accettata all'interno della specie umana, non un difetto che deve essere eliminato. (Dott. Laurent Mottron).

Kim Peek, autistico savant,  ha la capacità di leggere un libro in un’ora e ricorda ogni parola: finora, ha memorizzato circa 12.000 libri. È, inoltre, in grado di eseguire calcoli complessi con sorprendente rapidità, compreso la scomposizione in fattori primi, anche di numero molto elevato. Come è possibile che alcuni bambini autistici, con solo due anni di età, siano in grado di leggere, fare uso del computer, scomporre in numeri primi e le altre grandi capacità di apprendimento?

Qui ne vedrete delle belle!

“State vedendo una forma di evoluzione che potreste definire  come  strana e insolita. Semplicemente, sono le prime persone che stanno arrivando con un DNA quantico attivato.(…)
L'evoluzione umana, in genere, avviene in una graduale progressione nel corso del tempo, attraverso il normale processo di nascita e morte. Questo vale per tutte le altre creature. Non ci si aspetta nessun tipo di una vera evoluzione di un singolo essere umano, durante la sua vita. Dal 1987, lo sviluppo umano ha superato la pre-confezione che è sempre stata, nel corso dei secoli. Nel vostro cervello, ci sono muri di coscienza - muri che impediscono di pensare per concetti. Siete così lineari che non riuscite nemmeno a sentire due conversazioni contemporaneamente.
Molti si chiedono perché ora nascono così tanti autistici. È più di una coincidenza che, improvvisamente, ne stiano comparendo così tanti, non trovate? Oggi, nascono più bambini autistici che mai, su questo pianeta. Si vuol sapere che cosa c’è di sbagliato. Sarebbe la chimica degli alimenti? Forse i vaccini? Si stanno aggrappando a tutte le ipotesi, per risolvere il mistero del perché così tante persone, oggi, nascono autistiche.

Solo poche persone si sono chieste: "Stiamo forse evolvendoci e questa è la prima ondata di quello che vedremo in futuro, non mentalmente squilibrato, ma con un modo non lineare di pensare?” In realtà, è così. State vedendo una forma di evoluzione che definite strana e insolita. Semplicemente, queste sono le prime persone che sono nate con un DNA quantico attivato. Il DNA di questi precursori non è ancora attivato in modo controllato e, quindi, devono imparare a dare un senso a tutto. (…)L’autistico ha una mente non lineare. Le barriere sono cadute.
Volete che lui continui in un modo lineare, quando il normale per lui, è andare in tutte le direzioni, contemporaneamente. Questo spiega, anche, perché le uniche energie che li calmano, sono quelle interdimensionali: musica, arte e amore.

(…)Che tipo di bambino è? Prima di tutto, è un bambino che non vuole imparare in un modo lineare, perché vede il risultato finale e l'intero concetto, mentre voi, che siete lineari, cercate di insegnarli le singole parti.

Così, vi trovate con dei bambini che non vogliono star seduti, quando l'insegnante cerca di dare loro la "zuppa" di linearità, poiché lui ha già un quadro quantico di tutta la questione. Quando i bambini si annoiano e si comportano male, li contrassegnate come dei bambini con ADHD. Li mettete in gruppi e li drogate. Gli insegnanti di oggi sono convinti che la natura umana sia statica e immutabile. Così, finisce per sviluppare sistemi d’istruzione arcaici. Cercano di migliorare queste procedure, ma si tratta di vecchia coscienza, con più di cent’anni. Credono che i bambini nati oggi, abbiano la stessa consapevolezza che avevano loro, i loro genitori e i genitori dei loro genitori. Ma questo si chiama evoluzione umana.

L'umanità si sta evolvendo proprio davanti ai vostri occhi. Questa è evoluzione, non una malattia! Questo è un aumento della conoscenza. È meraviglioso. È fantastico. Gli esseri umani si stanno evolvendo... sia quelli che stanno nascendo, sia quelli che si sono concessi di arrivare a questa nuova energia”. (Kryon)
(…)

Lasciate, ogni tanto, la traccia conosciuta e immettetevi nella foresta, sicuramente troverete qualcosa che non avete mai visto. (Alexander G. Bell)


Da leggere più informazioni importanti nel Capitolo XIV  do livro “Dio è Quantico ed è nel DNA –Rivelazioni”
LIBRO IMPRESSO QUI.

TRAILER                                        sottotitoli in italiano