mercoledì 27 maggio 2009

Quem foi que inventou a velhice?




Não temos necessidade de envelhecer.
Apesar de todos serem vítimas do envelhecimento, ninguém provou até hoje que ele é necessário. A grande vantagem do corpo mecânico quântico é que ele não envelhece, uma qualidade que pertence a todo nível quântico da natureza. Os prótons e nêutrons não envelhecem, nem a eletricidade ou a gravidade. A vida, que consiste dessas partículas e forças fundamentais, é extremamente duradoura. Seu ADN tem permanecido quase o mesmo há pelo menos 600 milhões de anos.
Um caranguejo se arrastando pela lama exposta na maré baixa não tem nenhuma semelhança com um dinossauro e nem esse se parece com um gorila, mas do ponto de vista do ADN, mais vantajoso, não passam de pequenas variações de um tema interminável.
No que se refere a seus elos químicos, o ADN não é colado com mais firmeza que uma forma ou uma partícula de pólen. Você poderia pensar que esse punhado de átomos meio soltos se desfaria com o tempo, como uma tapeçaria antiga. Sem dúvida, as forças que se opõem à sobrevivência do ADN são imensas: o cansaço e o desgaste físico, mutações casuais destrutivas, a invasão de micróbios concorrentes e, acima de tudo, a entropia, tendência natural do universo físico a diminuir a atividade até parar, como um relógio sem corda.
Todavia o ADN tem sobrevivido a todas elas. Altas montanhas se transformaram em pequenos morros durante a existência do ADN e ainda assim ele não se desgastou nem um milésimo de milímetro. A cola que agrega o corpo mecânico quântico é excessivamente forte. Se a inteligência intrínseca do ADN é tão poderosa, desafiando o tempo e os elementos há tantas eras, o envelhecimento não parece, de forma alguma, ser uma coisa natural. O Maharishi Ayurveda aceita esse princípio. Considerando que todos envelhecem, passamos à questão que realmente importa:
"Precisamos envelhecer?" Os sábios antigos, famosos por sua longevidade, consideravam o envelhecimento um "erro do intelecto" (em sânscrito, pragya aparadh).
Esse erro consiste em alguém se identificar apenas com o corpo físico. Para prolongar a vida e corrigir o erro do intelecto é necessário, em vez disso, identificar-se com o corpo mecânico quântico.
Se você aprofundar sua mente até o nível em que ela funciona além da idade, seu corpo entrará em contato com essa mesma qualidade. Ele envelhecerá mais vagarosamente, pois a mente o orientará do nível mais profundo. Vendo-se como alguém livre do envelhecimento, você vai ficar livre de fato. Esse é um princípio espantosamente simples, mas ainda não é reconhecido pela principal corrente da medicina ocidental. No entanto, é válido, como vamos descobrir.
O envelhecimento parece tão complicado que é até difícil defini-lo exatamente. Uma célula típica do fígado executa quinhentas funções diferentes, tendo quinhentas oportunidades, portanto, de se enganar. Todas essas possibilidades constituem as formas de envelhecer. Por outro lado, a noção de que o envelhecimento é complexo pode ser errônea. Apesar de milhares de ondas, a maré oceânica é um fenômeno único, provocado por uma única força. Esse mesmo princípio também é verdadeiro ao tratarmos do envelhecimento humano, apesar de podermos observá-lo como centenas de ondas: dores diversas, novas rugas ao redor dos olhos e marcas de riso mais profundas nos cantos da boca, um aumento ligeiro, mas inexorável, da pressão arterial, uma pequena perda da visão e da audição, assim como outras inconveniências de menor importância.
O Ayurveda nos ensina a não ficarmos impressionados com esse espetáculo triste e complexo.
O envelhecimento é apenas uma coisa: a perda da inteligência. Como vimos, a cura é a capacidade da mente de se reparar. O envelhecimento é o oposto, o esquecimento gradual do modo certo de fazer as coisas depois que estão erradas.
Uma célula tem experiências e recorda o que lhe acontece. Pode perder sua capacidade se os elos com o conhecimento inato forem danificados ou destruídos. Do mesmo modo, uma célula poderia se manter sempre jovem sem sofrer qualquer decadência se seu estoque completo de inteligência fosse preservado.
Para uma célula, a diferença entre a vida e a morte está em sua memória, ou smriti. Se você mantiver a distância necessária, verá que a memória perfeita tornaria a célula imortal, porque não pode haver morte enquanto a renovação prossegue sem falhas ou enganos.
A ciência nunca provou que o ADN é limitado em sua capacidade de manter uma célula em bom funcionamento. Cada artéria de seu corpo contém o mesmo ADN que formou os seres humanos da Idade da Pedra, 50 mil anos atrás. Se o ADN consegue fazer artérias perfeitas há quinhentos séculos, cada uma com milhões de células perfeitas operando, não existe uma razão intrínseca para que seu ADN trabalhe mal depois de sessenta anos.

A Meditação alonga a vida

Em 1978, uma equipe de pesquisadores chegou à notável descoberta de que a Meditação Transcendental retarda o processo do envelhecimento. O estudo foi dirigido pelo dr. R. Keith Wallace, fisiologista e diretor do Departamento de Graduados em Neurociências da Maharishi International University. Wallace estudou oitenta e quatro praticantes de meditação que estavam com 53 anos de idade, dividindo-os em dois grupos, de acordo com sua regularidade. Um grupo meditava por mais de cinco anos e o outro menos.
No processo de envelhecimento, a idade cronológica é apenas uma das medidas e não muito acurada, porque as pessoas sofrem mudanças variadas com o passar do tempo. Os médicos, portanto, costumam recorrer a uma segunda medida, a chamada idade biológica, que mede o verdadeiro índice de envelhecimento das células de alguém. Dois moços saudáveis de vinte anos parecem quase idênticos se compararmos apenas o coração, o fígado, a pele, a visão de cada um. Porém, depois da maturidade, duas pessoas não envelhecem do mesmo modo. Aos 60 anos, apresentam diferenças drásticas, uma sofrendo de artrite e a outra do coração, uma sendo míope e a outra não, e assim por diante.
Isso significa que o envelhecimento biológico, mesmo que em teoria seja uma medida acurada, é muito difícil de ser definido sem o exame de cada órgão do corpo. Felizmente, existem atalhos aceitos e empregados pelos fisiologistas. Wallace usou três medidas de envelhecimento que mudam de maneira muito uniforme na população em geral: visão mais próxima, acuidade auditiva e pressão sanguínea sistólica (dos vasos sanguíneos quando o coração pulsa). Esses três processos são conhecidos pela deterioração uniforme com o tempo, sendo confiáveis para dar a idade biológica aproximada em uma determinada idade cronológica.
Seguiram-se outros estudos na Inglaterra que confirmaram a pesquisa. Em um grupo, os adeptos da meditação eram sete anos mais moços na da idade biológica. Quando as mesmas pessoas foram novamente examinadas um ano e meio depois, tinham rejuvenescido um ano e meio, o que demonstrou que cada ano de meditação diminui um na idade biológica. Se essas descobertas forem mais largamente confirmadas, a MT será o único sistema mente-corpo a causar esse feito.
Em 1986, o dr. Jay Glaser, médico pesquisador com longa prática em meditação, decidiu estudar uma das ocorrências químicas naturais em nosso organismo que podem ter alguma ligação com a longevidade. Ele começou a medir o nível de um hormônio esteróide chamado DHEA (deidroepian drosterona) nos adeptos de MT. Apesar das moléculas de DHEA serem comuns na corrente sanguínea, sendo centenas de vezes mais frequentes que os hormônios masculino e feminino, sua função ainda é misteriosa. Uma pesquisa recente verificou, no entanto, que o DHEA atinge o nível mais elevado aproximadamente aos 25 anos de idade da pessoa e declina constantemente até os 70, quando existem apenas 5 por cento.
O entusiasmo sobre esse hormônio cresceu apenas nos anos 80, quando foi injetado em altas doses em ratos de laboratório. Ao contrário dos hormônios testados anteriormente, o DHEA mostrou notáveis propriedades contra o envelhecimento. Os ratos velhos ficaram com aparência rejuvenescida, vigor renovado e até o pelo voltou a ficar cheio e lustroso; o câncer em fase inicial desapareceu, tanto em tumores que tinham surgindo naturalmente quanto nos provocados; os animais obesos voltaram ao peso normal; os que sofriam de diabetes melhoraram drasticamente. Se o DHEA causar apenas parte desse efeito em pessoas, pode ser o hormônio que os cientistas estão procurando para combater a velhice.
Ele examinou 328 praticantes de meditação e comparou seus níveis de DHEA com 1462 pessoas que não meditavam. (Para ser preciso, ele procurou o DHEAS, sulfato de deidroepiandrosterona, intimamente relacionado). Todos os que se submeteram ao teste foram catalogados de acordo com a idade e o sexo. Nos grupos femininos, os níveis de DHEA eram bem mais elevados entre as mulheres que praticavam a meditação; o mesmo aconteceu com cada oito entre onze homens. Como os níveis mais elevados de DHEA aparecem entre as pessoas mais moças, Glaser usou esse fato como prova de que a idade biológica, entre as examinadas, diminuía com a prática da MT.
Vale a pena salientar que as maiores diferenças surgiram nas pessoas mais idosas. Os homens com mais de 45 anos que meditam tinham 23 por cento mais DHEA e as mulheres 47 por cento. Isso ganha uma importância especial, pois o índice elevado de DHEA foi relacionado com a proteção contra câncer na mama. Glaser descobriu que os praticantes de meditação mais velhos tinham a mesma quantidade de DHEA que outras pessoas cinco a dez anos mais jovens. Esse dado impressionante mostrou-se independente de alimentação, exercícios, consumo de álcool e do peso dos participantes.
Fonte: Saúde Perfeita, Deepak Chopra, Editora Best Seller, pp.
212-220.

domenica 24 maggio 2009

Il flusso del denaro è determinato dalla corrente elettromagnetica dei pensieri




Da leggere: Esiste, veramente, una scienza per diventare ricchi!



Tutti noi abbiamo molte convinzioni a proposito del denaro che non hanno nulla a che vedere con ciò che esso realmente è.
Il denaro è semplicemente rappresentativo del flusso di energie che sta dietro ad esso – niente di più, niente di meno. Non vi è nulla di inerentemente buono o cattivo riguardo alla carta ed alle monete che usiamo per rappresentare tale flusso. Non è la natura del denaro stesso che determina il modo in cui le persone lo ottengono e lo usano. Il denaro ottenuto illegalmente o in modo disonesto non è cattivo, o denaro sporco. Il denaro in sé non crea condizioni di abbondanza o carenza. Il denaro non controlla gli altri, né fornisce interessi acquisiti. Il denaro non vi fa soffrire per sua mancanza nelle vostre vite. Il denaro risponde semplicemente all’energia a monte, all’energia della persona che lo guadagna e lo spende.

Per essere capaci di smettere di cedere al denaro il proprio potere, bisogna distaccarsi e guardar il denaro per ciò che è. Non c’è nulla da giudicare in merito al denaro. Esso, in sé e per sé, non può arrecare bene, né male. Se desiderate attirare a voi un maggior flusso dell'energia del denaro nella vostra vita, avete bisogno di fare certi aggiustamenti energetici nei vostri pensieri e nel vostro essere. Voi controllate il denaro, ed esso risponde alle energie che fate circolare nel mondo. Non è esso a controllare voi, anche se a volte può sembrare così.

Il denaro è energia in movimento
Voi potete usare le energie che il denaro rappresenta per rendere la vostra vita terrena ricca e piena di gioia, oppure potete usare tali energie per arrecarvi dolore e sofferenza. Se avete studiato qualcosa sulla nuova scienza e la fisica dei quanti, saprete che ogni cosa è energia. Ogni cosa che conosciamo come realtà creata è, infatti, energia in movimento sotto forma di onde sonore che vibrano ad un certo livello di frequenza. Sono gli schemi delle onde sonore che formano la materia densa della terra e della natura trasparente, più leggera dei piani eterici, e su, su fino alle dimensioni alte dove tutto è uno schema in movimento di luci e colori.
E’ il ritmo della vibrazione, o frequenza delle onde, che determina la natura della sua manifestazione nella realtà.
Quando il flusso della corrente elettrica è come dovrebbe essere, l’elettricità funziona perfettamente. Essendo i vostri stessi pensieri una forma di corrente elettromagnetica, la stessa cosa dovrebbe valere per ciò che se manifesta nelle vostre esperienze di vita. Se non c’è una disfunzione nell’attrezzatura, nessun blocco di corrente, allora la vostra realtà dovrebbe funzionare perfettamente. Dovreste avere ogni cosa che desiderate.
La corrente dei vostri pensieri è, naturalmente, anche una questione di frequenza, o ritmo della vibrazione sonora. Quando questa corrente dei vostri pensieri è bloccata dalla vibrazione densa, più lenta, di altri pensieri, la corrente non può portare alla manifestazione desiderata. La realtà che sperimentate nella vostra vita potrebbe essere molto lontana da quello che intendevate, che desideravate. La ragione per questo sta nei pensieri di paura, dolore, mancanza di potere, biasimo, che sono densi e vibrano più bassi. Questi bassi pensieri avranno l’effetto di bloccare e di provocare un cortocircuito nella vostra corrente creativa, nel vostro potere conferitovi da Dio per manifestare la realtà che scegliete.

Il flusso del denaro è determinato dalla corrente elettromagnetica dei pensieri che stanno dietro.
Come per la corrente elettrica che viene nella vostra casa, se non riparate la disfunzione, continuerete ad avere problemi e la vostra vita non funzionerà in modo appropriato. Considerando attentamente questo concetto di flusso energetico sotto forma di corrente elettrica, dalla prospettiva del denaro. Il denaro è semplicemente materia, in sé e per sé. E’ carta o metallo. Non ha un suo potere, non ha una propria forza. Il suo flusso è determinato dalla corrente elettromagnetica dei pensieri che stanno dietro. E’ il pool collettivo di questi pensieri elettromagnetici nella vostra coscienza planetaria che determina la natura dei sistemi monetari del vostro mondo. I pensieri e i sistemi di credenze che avete riguardo al denaro e all’abbondanza sono manifestazioni del vostro allineamento di frequenza su questo piano. Essi sono, infatti, sostenuti e rinforzati da simili pensieri e sistemi di credenze di gran parte dell’umanità. Ma voi potete avere, tuttavia, il controllo della vostra corrente elettromagnetica che creerà il modo in cui l’energia dietro al denaro scorrerà nella vostra vita. Se provvedete ad avere i cavi liberi, l’energia che viene rappresentata dal denaro scorrerà dentro e fuori in modo regolare. Sappiate che qualsiasi cosa voi creiate con il potere dei vostri pensieri si manifesterà nella vostra esperienza.
Quindi, la chiave per essere completamente auto-determinato riguardo ai vostri pensieri e a ciò che manifestate con essi non sta nella vostra mente pensante. Sta nelle vostre emozioni. Il potere della manifestazione sta nei vostri sentimenti, non in ciò che pensate.

Metatron - 

domenica 3 maggio 2009

Por que alguns conseguem ser felizes e outros não?



Você é quem determina o significado de cada coisa. O sentido de cada coisa provém do seu ESTADO DE SER. É você quem escolhe, a cada momento, se deve SER feliz, infeliz, alegre, triste, irritada, paciente, rica, pobre ou qualquer outra coisa. Não se trata de uma escolha feita por alguém ou por algo fora de você mesma.
O auto-conhecimento é um estado de Ser. A partir desse estado, você pode escolher qualquer outro estado: alegria, tristeza, raiva, felicidade, infelicidade etc. Para isso, não precisa acontecer nada, mas simplesmente escolher SER – isso ou aquilo. Não se pode escolher de tentar fazer-se feliz, mas de ser feliz.”
Experiências na física quântica comprovam que é possivel dois átomos ocuparem o mesmo lugar no espaço. Esse fenômeno se denomina “condensado de Bose”. Cientistas como Wolf e Feynman realizaram esse aspecto da física quântica com a vida cotidiana, hipotizando a existência de resultados múltiplos para cada evento. Essa hipótese implica que todas as possibilidades em resposta a determinado evento, já estão todos criados e está presente no nosso mundo. Logo, existem infinitas possibilidades que podemos escolher para cada evento ou situação que acontece em nossa existência mas, geralmente, usamos aquela em que somos automatizadas.
Eu posso, por exemplo, te fazer um elogio e a coisa mais “normal” seria você aceitar esse elogio, mas você poderia, também, escolher de não o aceitar , achando que estou querendo apenas gozar com você ou qualquer outra escolha. Existem infinitas escolhas. Da mesma forma posso te dizer algo que você pode tomar como ofensa, mas poderia também escolher tomar como uma brincadeira ou elogio. Então, são escolhas que fazemos usando o nosso Estado de SER. São as escolhas que fazemos, a cada momento da nossa existência, que determinam o nosso próximo momento. Por isso, o AQUI e AGORA é o único momento que conta. Não importa o que você foi ou o que fez ontem, importa somente o que você està sendo AGORA, nesse exato momento. O momento de agora define quem você està sendo ou será amanhã.

O pensamento cria a realidade. Nada é mal se o pensamento não determina como tal. Você não é infeliz até quando seus pensamentos não te levem a esse estado. A prova disso é o fato de que existem reações diferentes entre as pessoas, para um mesmo evento. Logo, não é o evento que provoca a reação mas o estado do "ser" individual que determina a escolha, com base nas crenças e experiências individuais. E' o livre arbìtrio.

O pensamento cria a experiência imediata do teu SER mas você não perde o teu “ser” original que está pronto para ser recuperado a qualquer momento da tua existência.
Escolhendo ser feliz, mesmo sem uma causa aparente, somente pelo fato de existirmos, estamos automaticamente abrindo as portas para mais e mais motivos para sermos felizes; escolhendo o estado de ser pobre, estamos nos pré-dispondo ao acúmulo de mais e mais pobreza. E’ a Lei da Atração atuando: Pensamentos similares atraem mais e mais pensamentos similares, até que a energia de tais pensamentos se materializa em nossa existência.

A nuova ciência e a física quântica afirmam que todas as coisas são pura energia. Cada coisa que conhecemos como realidade criada é, de fato, energia em movimento sob forma de ondas sonoras que vibram a un certo nível de frequência. São os esquemas das ondas sonoras que formam a matéria densa da terra e da natureza. O que determina a natureza da manifestação das coisas, trazendo-as para a realidade, é o ritmo da vibração ou a frequência das ondas. Quanto mais lenta é a vibração, mais densa parece a manifestação na realidade. Logo, nada é realmente sólido, nem mesmo o nosso corpo.
Naquilo que pense, naquilo em que te concentre, poderá ser manifestado na tua presente realidade individual. Se te sente triste e infeliz, você pode se afastar desse estado, simplesmente conduzindo o pensamento para algo positivo e alegre.
Quando o matemático John von Neumann teorizou que a consciência provoca o “colapso” da onda de possibilidade quântica ao escolher e concretizar uma de suas facetas para a realização da nossa realidade, as tentativas de criação produziram resultados confusos e deturpados porque os “criadores” não estavam cientes de uma sutileza: nós criamos nossa própria realidade, mas não a criamos a partir de nosso estado ordinário, e sim sob um estado não ordinário de consciência. O que permite à consciência ser livre agente de causa sem nenhum paradoxo é sua natureza unitiva, não local e cósmica. Devemos entender que existe uma só consciência e nós somos como raios individuais que se conectam com a Fonte Central de onde provém todas as coisas

Aqui està um segredo: "A felicidade não depende do verificar-se de uma determinada condição. Pelo contrário, determinadas condições se verificam como resultado da felicidade. A mesma coisa vale para qualquer outro estado do SER.
O amor não depende do verificar-se de determinadas condições . Pelo contrario, determinadas condições se verificam como resultado do Amor;
A abundância não depende do verificar-se de determinadas condições . Pelo contrário, determinadas condições se verificam como resultado de entrar no estado de SER a abundância.
Para qualquer que seja o estado do Ser que se possa imaginar, vale o fato de que o SER precede a experiência e a produz"
.
Trexos do Livro: "Deus é quântico e está no DNA - Revelações"
Leia também: "Como nós criamos a nossa realidade" - Cap. X  ("A felicidade é Mental!)"

Fonte: “Comunhão com Deus” – Neale Walsch - Web