venerdì 10 giugno 2011

Muito obrigado? Não, “Pay It Forward”

Não me agradeça por boas ações, mas passe-as adiante

Um artigo no GULF NEWS dos Emirados Arabes, escrito por Ghada Al Atrash, me chamou a atenção pela sua maravilhosa iniciativa, um conceito poderoso que, sem dúvida, tem um potencial revolucionário.
Ela lança a teoria Pay It Forward - uma expressão usada em Inglês que descreve o conceito de se retribuir um favor, ou uma boa ação, pagando a um terceiro, ou seja, passando avante a boa ação, em vez de retribuir a quem praticou. Ghada Al Atrash solicita a introdução da expressão Pay It Forward em nossa linguagem cotidiana, talvez como substituinte das respostas convencionais e desgastadas como um muito obrigado com um Pay It Forward
Ouvimos, através da mídia, a cada momento,  todos os tipos de teorias de conspiração que visam destruir e matar a humanidade. Concomitantemente, podemos, também, conspirar  contra as teorias de conspiração. É necessário um esforço integrado de todos, para derrubar barreiras, vencer o ódio, varrer o sofrimento e aliviar a dor. (Ghada Al Atrash)

Em seu artigo, Al Atrash conta que, enquanto estava levando o filho para a escola, se deparou com um garoto de cerca oito ou nove anos, lutando para subir as escadas carregando a mochila pesada. Com a mão livre, pegou a sua bolsa, enquanto o seguia alguns passos atrás. Chegando ao final da escada, “fiquei agradavelmente surpresa” dizia Al Atrash, “ao verificar que o menino fez a mesma coisa, ajudando a carregar o saco de um aluno de creche!
O gesto daquela criança deixou-me vagando em meus pensamentos, pelo resto do dia e me trouxe à mente o filme Pay it Forward, uma produção inspirada no romance best-seller da autora americana Catherine Ryan Hyde. Para quem  não conhece a frase, Pay It Forward é uma expressão usada em Inglês que descreve o conceito de pedir que, em vez de devolver um favor por uma boa ação, seja retribuida, passando-a avante. Ou seja, pagar passando para a frente ao invés de pagar em retorno.

Na história de Hyde, um menino de 11 anos, Trevor, é convidado por seu professor para completar uma tarefa para uma classe de estudos sociais em que deverá colocar em ação um plano que poderia mudar o mundo para melhor. Por conseguinte, Trevor formula um esquema de pirâmide em que se deve fazer um favor que ajude alguém e a pessoa benefeciada não deve pagar de volta o favor mas, deverá pagá-lo, passando para a frente, a outras três pessoas, que por sua vez, deverão pagar a outras três, e assim por diante. Evidentemente, o número de boas ações se prolifera rapidamente!
Hoje, mais do que nunca, há uma necessidade urgente de uma mensagem para ser re-inventada e posta em prática. O conceito é poderoso e, sem dúvida, tem um potencial revolucionário. E com as inúmeras ferramentas de mídias sociais disponíveis ao nosso alcance, podemos espalhar a nossa teoria, a uma velocidade incrivelmente acelerada, para além das fronteiras da nossa humanidade. 
Ouvimos falar de todos os tipos de teorias de conspiração que visam destruir e matar a humanidade. Concomitantemente, podemos, também, conspirar  contra as teorias de conspiração, e reunir todos os nossos conhecidos, colegas, amigos, professores, estudantes e, mais importante, nossas crianças, para conspirarem contra o ódio, a se ajudarem mutuamente, para construir um mundo melhor e curar a humanidade.
Deixe a bola começar a rolar! Podemos começar com a re-introdução da expressão Pay It Forward em nossa linguagem cotidiana e, talvez, substituir as respostas convencionais e desgastada de um muito obrigado com um Pay It Forward.
Cada vez que realizarmos um favor para alguém, devemos responder às suas expressões de gratidão com um Pay It Forward e, mais importante, pedir-lhes para passar a idéia. Nós podemos plantar as sementes deste conceito dentro de nossas famílias e círculos sociais e em nossas escolas e nos locais de trabalho para que, com o tempo, possamos sentir a fragrância de suas flores a perfumar o nosso mundo com bondade e amor.

Circulo Vicioso
Eu, pessoalmente, introduzi este conceito para os meus alunos da faculdade, e em várias ocasiões recebi Pay It Forward, como uma resposta ao meu muito obrigada. Desnecessário dizer que o momento foi impagável! É imperativo que tomemos medidas imediatas contra o circulo vicioso do ódio que invade a nossa humanidade em um ritmo rápido e violento, que devora todos em seu caminho, jovens e velhos. O ódio gera a violência, que por sua vez, gera dor e sofrimento. O sofrimento leva à vingança e a vingança, mais uma vez, à violência. Independentemente da religião, o realizar uma boa ação é pregado por cada profeta e por todos os líderes religiosos.
No Alcorão está escrito: "O exemplo daqueles que gastam as suas riquezas no caminho de Deus é como um grão de milho: cresce sete espigas, contendo cada espiga, centenas de grãos ..." (Surat Al Baqara 261). O Antigo Testamento da Bíblia ensina: A alma generosa prosperará, e quem dá alívio aos outros, alívio receberá.(Provérbios 11:24-25). E o Novo Testamento prega: Há mais felicidade em dar do que receber. (Atos 20:35). Abraham Lincoln disse: Sem maldade e com caridade para com todos ...
Além disso, Buda ensina: O pensamento se manifesta com a palavra, a palavra se manifesta com a ação, a ação desenvolve-se em hábito e o hábito se cristaliza no personagem, assim, sejam conscientes de seus pensamentos e de seus resultados, e deixem que brotem do amor. Da mesma forma que a sombra segue o corpo, nós nos tornamos aquilo que pensamos.
As oportunidades para realizar uma boa ação são incontáveis. No entanto, também é essencial que não limitemos os nossos atos dentro de quaisquer fronteiras geográficas, sociais ou religiosas. A Bondade deve ressurgir em um mundo dilacerado por barreiras artificiais. Mas os esforços não podem ficar sozinhos – a ação conjunta integrada é necessária para derrubar barreiras, vencer o ódio, varrer sofrimento e aliviar a dor. 
Eckhart Tolle afirmou: "A consciência é o maior agente de mudança" - por isso vamos iniciar hoje a difundir o conhecimento deste conceito revolucionário e pedir a alguém para pagar a nossa boa ação, passando adiante.  Pay It Forward

1 commento:

Marcela ha detto...

Muita boa idéia!