venerdì 26 agosto 2011

Homem gravido? Sim, e já pariu três filhos! (Aberração da natureza 3)


O primeiro "homem-mãe" do mundo com barba, bigode e barriga grande!

Thomas Beatie, pequeno empresário de Oregon, conta como ele e sua esposa Nancy  se tornaram pais, após 10 anos de casamento. Mas a experiência de serem pais pela primeira vez è, também, uma primeira vez para a humanidade, porque não è Nancy, a esposa, quem ficou grávida, mas Thomas, o marido.

Até poucos anos atrás, Thomas Beatie se chamava Tracy Lagondino e vivia no Havaí vendendo t-shirts. A segunda vida de Beatie começa com a administração de doses maciças de testosterona e de um procedimento cirúrgico no qual Tracy-ainda-não-Thomas, decide de remover os seios. No entanto,  mantem o aparelho reprodutivo feminino que a natureza lhe deu (vagina, útero e outros órgãos sexuais femininos), já que a esterilização não é uma exigência legal para a mudança de sexo.

Thomas se descreve: Eu sou um transgender (pessoa de identidade sexual não definido nos velhos “estereótipos” de homem e mulher, ndr), legalmente masculino e legalmente casado com Nancy
Um casal pra todos os efeitos que, querendo um filho mas não podendo ter, devido à infertilidade da sua esposa, recorre à uma inseminação artificial. Mas quem se submete ao tratamento não é Nancy, que antes havia passado por um histerectomia (retirada do útero), mas Thomas.

A mãe-homem de Oregon, Thomas Beatie, transexual que nasceu mulher em 1974, ficou famoso no mundo quando três anos atrás, declarou ao mundo de ser o primeiro homem grávido. Nove médicos discriminaram e rejeitaram - diz ele - por isso demorou um ano e muitos dólares para ter acesso a um banco de esperma e no final decidimos práticar uma inseminação artificial feita em casa. A primeira gravidez termina em tragédia - diz a mãe-homem – com o risco de vida e uma intervenção cirúrgica. Meu irmão me disse que era melhor assim - acrescenta Thomas sem emoção – porque Quem sabe que tipo de monstro poderia nascer. Mas agora, é feliz, estamos orgulhosos de anunciar que esta segunda gravidez está correndo bem - afirma ele, na época em que estava grávido do segundo filho. E embora na minha barriga esteja crescendo uma nova vida eu me sinto estável e seguro de minha identidade como homem: eu sou o pai da minha filha e Nancy será a mãe dela".

Logo depois do anúncio choque, e de uma gravidez ectópica (nas trompas), que levou a um aborto de emergência, ele finalmente conseguiu ficar grávido de Susan Juliette. Depois de um tempo ", referiu o Daily News, a "mãe-homem" decidiu dar à luz outra criança (dessa vez um menino), sempre com parto natural e, no ano passado, deu à luz o terceiro bebê.
Para que pudesse engravidar, o homem parou de tomar testosterona oito anos antes da primeira gravidez. O casal comprou esperma de um doador anônimo e assim Thomas pode se submeter à inseminação artificial
Os médicos acreditam que Thomas tenha apenas oito ciclos menstruais por ano, ao invés de doze, e apenas metade desses ciclos são úteis, já que ele teve uma trompa de falópio removida, depois da gravidez ectópica. Eu era capaz de engravidar apenas quatro dias por ano. Tivemos nossos bebês em um curto espaço de tempo porque não podíamos esperar muito, declara.
Ele ainda têm alguns espermatozóides guardados e o casal disse que pretende engravidar novamente ano que vem.
É claro que a história faz surgir  um Everest de dúvidas.

Parecer dos Psicológos: quem muda de sexo, o faz após um doloroso percurso, no final do qual, em geral, ambiciona-se uma vida serena no novo corpo em que se identifica. Beatie diz, no entanto, que poucos sabiam de seu passado, mas uma gravidez com um bigode, certamente não poderá passar despercebida a nenhum dos vizinhos, abelhudos ou discretos que sejam.

Políticos: o protagonista desta história, mesmo antes da mudança de sexo foi um ativista para adoções gays e, falando sobre sua escolha, faz uma declaração que é um verdadeiro manifesto: Um filho biológico não é um desejo nem nasculino nem feminino, mas humano.

A mídia: Eu acho que é uma farsa - diz um vizinho - aquela barriga, até poucos dias atrás, nem sequer existia. Além do mais, ouvi dizer que o casal já vendeu a história para a mídia.
A poeira porém não se assenta:

Advogado: mesmo que a história não fosse verdade, seria provável, do ponto de vista médico e legal.  
Para Thomas, porém,  "as crianças são um milagre" e quem duvidaria, visto a forma um pouco aberrante, pela qual foram concebidas?

Thomas Beatie, nos Estados Unidos, tornou-se um ídolo para todos aqueles que querem seguir essa transição, mas que, muitas vezes, são retidos por medo.
Depois de um macho ter parido três filhos, é  claro que a notícia não surpreende mais ninguém e não faz mais nenhum escândalo. Mas o que, talvez, pode deixar perplexo é o comportamento do casal que, para todas as três vezes, aceitou conceder uma exclusiva para várias revistas e jornais.

A partir daí, surge a primeira controvérsia e críticas dos americanos que acreditam que o casal não tenha interesse real para formar uma família, mas talvez seja somente uma forma para ganhar dinheiro por trás de uma história que, de qualquer forma, ainda toca o coração.

4 commenti:

Marcela ha detto...

A natureza é perfeita...

Eliude Santana ha detto...

Verdade. Boa observaçao.
abçs.

Gabby Estevão ha detto...

impressionante..


bejus..

http://gabbyestevao.blogspot.com/

Eliude Santana ha detto...

verdade! Mas... sao preferencias. Que fazer?

Um abraço.