ES2

sabato 4 giugno 2016

Descoberta a “Sinfonia da Vida” - As proteínas vibram como cordas de violino para comunicar!



Sensacional! Cada coisa no planeta tem luz e som!
Usando uma nova técnica de imaging, uma equipe de pesquisadores coordenados por Andrea Markelz da Universidade de Buffalo, no estado de Nova York, conseguiu observar e documentar as vibrações de lisozima, uma proteína antibacteriana encontrada em muitos animais, incluindo seres humanos.
A equipe descobriu que as vibrações, que anteriormente se pensava que se atenuassem rapidamente, na verdade persistem nas moléculas como o "som de um sino."
"Esses pequenos movimentos - disse Markelz - permite às proteínas de mudar de forma rapidamente, de modo que possam facilmente ligar-se à outras proteínas, um processo que é necessário para o nosso corpo para executar funções biológicas críticas, tais como a absorção de oxigênio, corrigir outras células e replicar o código genético ".
A pesquisa abre as portas para uma nova maneira de estudar os processos celulares básicos que são os que tornam a vida possível.

Já em 2005, Kryon havia informado sobre essa possível descoberta.
“Quero dar-lhes uma verdadeira ciência que é invisível. Mas, talvez, depois de tudo, isso não será uma fantasia - isto é, alargar a sua lógica para as coisas que estão fora de sua realidade, mas que, efetivamente, vocês se encontram bem dentro dela, mas são invisíveis.

Gostaria de dar-lhes algumas percepções nas quais refletirem. Imaginem dois objetos sobre uma mesa. Por exemplo, duas maçãs. Como você descreveria?
Bem, Kryon, eu vejo uma coisa, depois vejo um espaço entre elas… e depois vejo outra coisa. Vejo, também, a mesa.
Isso é muito quadrimensional, mas para sua realidade 4D, é válido.
Eis aqui então, algumas informações que vos daremos e que se trata de ciência: não existe tal coisa como um "espaço entre as duas maçãs." Tudo existe em uma constante ininterrupta de completa energia, sempre mudando. E se você tivesse óculos interdimensionais, você não veria os dois objetos e uma mesa. Em vez disso você iria ver um processo! E dentro deste processo, as cores lhe diriam onde as diferenças de energia criariam o que você considera sólido ou espaço. Elas não são objetos! São um processo de energia que está constantemente em movimento. Eu não posso explicar-lhe tudo, a não ser que estes metafóricos óculos interdimensionais lhe dirão uma coisa dramática: eles mostrarão que não existe tal coisa como o espaço entre dois objetos. Dentro da verdadeira dimensionalidade (não a 4D), não existe tempo linear e não existe a distância. Dessa forma, deveriam concluir que a vida é para sempre. Sua percepção da vida é a sua vida humana, como se isso fosse tudo aquilo que existe. Não há nenhum espaço entre você e aqueles que você amou e perdeu. Absolutamente NADA! Mas em 4D você diz que existe, e choram por aqueles que, na quarta dimensão, se foram por causa daquilo que vocês chamam de morte humana. Mas quando você usa aqueles óculos interdimensionais, verão que eles estão aqui!

O DNA Canta!
Agora vamos lhes dar algo em que pensar. Vocês separam a luz, o som e a cor e dizem: “Oh, é lindo!” e, em seguida, atribuem cores para certas coisas, luzes para outras e sons para outras coisas mais – sem compreenderem que tudo o que existe no planeta possui os três atributos! TUDO! Estão integrados em uma unidade e é impossível mencionar algo na Terra que não contenha os três. Entretanto, vocês os estudam separadamente.

Oh, vocês poderiam observá-los de forma independente, se assim o desejassem. Mas isto seria como ir a um concerto de uma orquestra sinfônica e desejar escutar unicamente um violino, enquanto o resto da orquestra toca, sem que vocês escutem. Por que fariam semelhante coisa quando o coral e a orquestra são tão profundos? Por que isolar um atributo e dizer: “Bem, vamos estudar apenas este e vamos ignorar os demais”? Isso se deve ao fato de não poderem escutar, ver e valorizar os demais. Por quê? Porque são freqüências invisíveis à sua percepção.


“Kryon, você está nos dizendo que as coisas comuns contêm luz?”
Sim, é exatamente o que estou dizendo. Pensaram que a luz tivesse a sua própria energia? Não pensaram que, de fato, pudesse ser um dos componentes da matéria e que faz parte de um processo? Ainda precisam descobrir isto. E quando o fizerem, haverá um grande tumulto. E a notícia será: “Bem, parece que realmente não compreendemos a matéria, já que estamos descobrindo luz em toda ela.” 

Todas as coisas possuem luz… até mesmo uma rocha!
Façam as experiências para comprovar que digo a verdade. Encontrarão luz em toda a matéria, inclusive em uma rocha!
Oh! Poderá ser muito sutil, mas existe. Desafiamos os cientistas para que busquem câmeras à prova de luz, nas quais possam colocar pedras ou objetos comuns. Em seguida, os analisem, abram-nos se o desejarem. Coloquem-nos junto a instrumentos ultra-sensíveis à luz, deixem-nos ali dentro por uma semana, um mês.. ou mais.

Com uma placa fotográfica ultra-sensível, coletem os fótons que possam ter escapado dequela rocha que se encontra na total escuridão. Garanto a vocês que quando os retirarem dessa câmara e revelarem o filme, descobrirão que a rocha tem luz! E, se desejam começar a analisar essa luz, descobrirão uma vibração que não terá sentido: é muito mais elevada do que rocha poderiam esperar.

De fato, a nova vibração é uma cor! Quando começam a falar de vibrações muito elevadas, vocês  não pensam nas cores porque não estão na gamma da visão humana. Mas cada coisa possui luz.
Existem atributos da luz que vocês ainda devem medir ou compreender, mas toda a vibração é uma cor e um som. Que maravilhosa orquestra! Que som é produzido pela luz? Ouçam, a luz é sempre som também, mas vocês não o escutam, não é verdade? Eu sim, e vocês também, quando não se encontram na forma humana.
Muitos duvidarão de minhas palavras. Mas prestem atenção para isto:
algum dia seus cientistas demonstrarão que efetivamente seu DNA canta! Os instrumentos mostrarão que seu DNA canta (possui vibrações sonoras).

Por que não acreditam agora, em vez de esperar até que seus cientistas o digam? É porque é invisível? Bem, o magnetismo e a gravidade também o são. Afirmo a vocês que algumas das informações que estou trazendo neste instante estão a ponto de serem descobertas. 
Kryon em 2005.

O Magnetismo… um processo!
Permitam-me dar-lhes um exemplo de um processo que, talvez, não tenham se dado conta. Quando seguram dois imãs, cada um deles com várias polegadas de comprimento, e os conectam em determinada posição, dificilmente conseguem separá-los!
Agora, colocados em outra posição, eles afastam-se – repelem-se – com tanta força que vocês não conseguem uni-los, apesar de toda a força que aplicam. O que permite que isto ocorra? Onde estão as baterias? Com que freqüência precisamos trocá-las?” Bem, não existem baterias e jamais você precisará substituí-las porque a potência é continuativa.

De onde vem essa potencia? O que pode gerar semelhante força constante... uma atração ou resistência com uma força semelhante, para sempre? Pensaram nisso alguma vez? Nenhuma conexão, nenhuma bateria ou tomadas, entretanto, é poderoso. Não estariam talvez vendo um processo? Algo invisível?

Direi o que é essa energia específica: é um processo de magnetismo e gravidade. Ambos se sobrepõem para criar uma interação na qual são criadas anomalias em ambos os campos, desequilibrando a rede cósmica o suficiente para atrair, aparentemente do nada, energia física (força) do universo. Se a energia é suficientemente grande pode, de fato, mudar a distância, o tempo e os atributos da matéria (o espaço entre o núcleo de um átomo e a nuvem de elétrons). É poder interdimensional e é para sempre!

Sobre a máquina de magnetismo
Pensem na sua Terra e em seus pólos Norte e Sul, que são iguais aos magnetos. Quais são os atributos dessa máquina? Alguns perguntam: “Existe algum tipo de conexão entre a energia do Pólo Norte e a do Pólo Sul que, na realidade, não podemos ver?” E a resposta é: absolutamente sim!

Existe uma reconexão interdimensional que vocês não podem ver, mas que é tão espessa como qualquer coisa que possam imaginar. Entre os pólos de qualquer campo magnético, existe uma máquina que é interdimensional e que sempre está “ligada”. Entre os pólos se dá um processo, um espaço não vazio.

No caso de seu planeta, vocês são os que se encontram dentro do processo (entre os pólos), e esse é o segredo, meu querido Humano, da existência de uma relação entre o magnetismo da Terra e sua biologia e seu DNA. Já conhecem a “força” dos magnetos. Desta maneira, o que lhes parece começar a admitir que, talvez, essa força invisível leve consigo algo que lhes corresponde? Pensem nisto: energia aparentemente do nada. Kryon



Nessun commento: